×

NEGACIONISMO | Bolsonaro, minimizando a pandemia, diz que números de mortos foram inflados

Minimizando o número de mortes da Covid-19 no país, Bolsonaro defende que queda de número de mortes seria por "medo" da apuração das causas das mortes.

quarta-feira 21 de abril | Edição do dia

Foto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

Em encontro com lideranças evangélicas de Anápolis (GO) no Palácio do Planalto na tarde da última terça-feira (20), o presidente Jair Bolsonaro afirmou que mortes pelo novo coronavírus começaram a cair no Brasil pois há um "medo" quanto à investigação sobre os números da pandemia. Segundo Bolsonaro, uma apuração sobre os dados da doença no Brasil poderia mostrar que os números foram inflados para prejudicar o seu governo.

"Começou a cair o número de mortes por covid porque eles têm medo que eu consiga uma investigação na frente e vão ver lá que muito óbito foi colocado ’suspeita de covid’ para exatamente inflar números e pressionar a população contra o nosso governo", disse Bolsonaro em fala transmitida nas redes sociais de participantes da agenda, que foi mediada pelo ex-líder do governo na Câmara deputado Vítor Hugo (PSL-GO).

Veja também: Com Bolsonaro e Dória, expectativa de vida em SP cai pela primeira vez desde 1940

Na última sexta-feira (16), Bolsonaro informou que pediu ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, dados sobre as mortes causadas por outras doenças no Brasil. Segundo ele, é preciso ter o "número concreto" de mortes causadas pelo vírus.

Jair Bolsonaro continua com a defender sua política negacionista frente a barbárie sanitária que ele é um dos principais responsáveis pra que chegássemos até aqui. São mais de 378 mil vidas perdidas, junto com os governadores e o Congresso, o governo federal mostrou que a vida da população pouco importa, e que frente a pandemia, a fome e o desemprego, irá garantir os lucros dos capitalistas.

Com informações da Agência do Estado

Pode te interessar:Não é com CPI do STF golpista que derrotaremos Bolsonaro, mas com a luta dos trabalhadores




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias