×

Superfaturamento | Bolsonaro garante o Centrão com desvio milionário na Defesa da Amazônia

Essa política balizada pelo STF e executada pelo governo Bolsonaro e Mourão tem o objetivo de atender as demandas de políticos do bloco de partidos fisiológicos. Fica nítido que esse programa militar, controlado pelo Min. da Defesa, está completamente à serviço de garantir o apoio irrestrito do Centrão, especificamente do senador Eduardo Gomes (MDB-TO), líder do governo no Congresso.

sexta-feira 27 de maio | Edição do dia

O programa militar Calha Norte, foi criado em 1985 para a defesa da soberania da calha da Amazônia, mas passa a abranger Tocantins, um estado distante das fronteiras do Amazonas, localizado especificamente acima de Goiás e Bahia, na região mais central do país.

O planejamento do programa para 2021 era gastar R $4,2 milhões com caminhões de lixo. O que já seria uma novidade para o programa de defesa da soberania da Amazônia. Porém foram licitados para empresas fantasma mais de 200 veículos, entre caminhões com caçamba, camionetes e ônibus, num valor total de R$96 milhões. Uma das vencedoras da licitação para o lote de 84 veículos por R $18,9 milhões foi aberta em 2020 e no ano seguinte venceu as licitações para o programa. Neste lote, um dos itens prometidos era um caminhão médio de lixo, a R $450 mil. Em uma rápida pesquisa na internet se encontra tais veículos por 90 mil reais. A empresa responsável tem sua sede registrada em um terreno abandonado em meio a um matagal. Ainda vale ressalvar que esses caminhões comprados para pequenos municípios de TO são tecnicamente eficientes para pequenas demandas como as destes municípios.

Isso acontece com claro aval do judiciário, na figura do STF, que aprovou que o parlamento possa direcionar seu orçamento secreto para o programa Calha Norte nas regiões de bases eleitorais do centrão. O orçamento tem sido responsável por garantir projetos de políticos em toda a região abrangida pelo programa, e com isso os militares se colocam no papel de gerir os interesses da direita reacionária e conservadora, base desse regime nefasto.

Esse é mais um caso que exemplifica que não podemos confiar nos inimigos de nossa classe, como o STF e Centrão, esse não são nossos aliados, pelo contrário, atuam contra os nossos interesses. Para varrer a extrema-direita e colocá-la na lata de lixo da história é preciso batalhar por uma política que vá para além das eleições, não aceitando o caminho da conciliação de classes do Petismo. Precisamos confiar apenas em nossas próprias forças, nos organizando nos locais de estudo e trabalho, fortalecendo as lutas embrionárias. Só a auto-organização das massas pode enfrentar o autoritarismo desta casta de juízes, militares e do centrão que dominam o país, impondo com luta mudanças estruturais do país pela via de uma Assembleia Constituinte Livre e Soberana, que garanta que a crise seja paga pelos capitalistas.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias