×

G-20 | Bolsonaro e Queiroga debocham das acusações de genocídio na cúpula do G-20

O presidente e o Ministro da Saúde debocharam da acusações feitas pelo Tribunal Penal Internacional de Haia de genocídio e crimes contra a humanidade em conversa com o secretário-geral da OMS. Segurando-se firme ao negacionismo responsável pelas milhares de mortes por covid, as vidas perdidas são piadas para o presidente e o regime.

segunda-feira 1º de novembro | Edição do dia

Imagem: Reprodução / Twitter

Em conversa com o secretário-geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom, debocharam das acusações de genocídio trazidas pelo Trbinual Penal Internacional (TPI) de Haia: “Sou o único chefe de Estado do mundo investigado e acusado de genocida. É política, né…”, ao qual Queiroga respondeu que também era investigado e que iria com ele “passear lá em Haia”.

Além de criticar as acusações do TPI e da CPI do Covid que acusou o presidente de um total de 9 crimes no relatório final, ele e o ministro da saúde também criticaram a vacinação em adolescentes, afirmando que estariam seguindo a orientação da OMS.

Leia também: O fim de uma CPI que prometeu muito e entregou pouco

Veja os vídeos:




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias