Política

BOLSONARO QUER PRIVATIZAR TUDO

Bolsonaro e Guedes querem privatizar Correios, uma das mais importantes estatais do país

Os Correios, uma das maiores, mais antigas e mais importantes empresas estatais do país, entrou na lista de Guedes e Bolsonaro para fazer seu “mercadão de estatais” e entregar o patrimônio do Brasil nas mãos de capitalistas.

quinta-feira 22 de agosto| Edição do dia

Os Correios sempre tiveram a tradição de ser uma das empresas mais eficientes do país, e ao longo das últimas décadas sofreram um processe de intenso sucateamento e ataques aos direitos e salários de seus trabalhadores, visando preparar terreno para a privatização com o velho argumento de “ineficácia” que a burguesia tanto gosta de alardear para camuflar seu verdadeiro propósito de transformar direitos em mercadorias lucrativas nas suas mãos.

A história da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) remonta ao ano de 1663, com a fundação do Correio-mor das cartas do mar. Desde essa época, a empresa se tornou um gigante com abrangência nacional, e é ainda um dos pouquíssimos setores de serviços no país que não foi aberto para o lucro desenfreado dos capitalistas: a ECT detém o monopólio estatal para a prestação de serviços de correios no Brasil.

Contudo, ainda que não fosse uma mercadoria nas mãos dos capitalistas, sendo parte do Estado gerido pelos capitalistas era mais uma moeda de troca de suas negociatas e privilégios, e isso ficou evidente quando os Correios estiveram no centro do primeiro escândalo de corrupção petista, o “mensalão”, de 2005. Se o que isso demonstra é a necessidade do gestão dos trabalhadores com controle popular dessa e de todas as empresas estatais, para os capitalistas, é claro, sempre serviu como mais um argumento para defender sua privatização, nos vendendo a mentira de que a corrupção é fruto dos serviços serem estatais, e não algo que está no DNA de um sistema econômico e social apodrecido como é o capitalismo.

Agora, Bolsonaro promete fazer o que nenhum outro governo ousou antes dele. Mesmo com todos os ataques, a combatividade da categoria dos ecetistas, que protagonizaram greves importantíssimas graças às quais a ECT é ainda hoje uma das empresas públicas mais importantes do país, sempre impediu que os capitalistas fossem até o fim na política neoliberal cuja consequência natural é a “privatização de tudo”, como defende Paulo Guedes. É isso que o governo da extrema-direita quer fazer com os Correios, fazendo com que a comunicação e o transporte de cargas pelo país fiquem reféns de capitalistas que poderão nos extorquir, lucrando muito e oferecendo serviços de péssima qualidade – a exemplo das telefonias privadas, dos serviços de transporte e de tantas outras estatais que já há muito tempo foram privatizadas.

É fundamental que os trabalhadores e a juventude entendam a gravidade do ataque que representa o plano de privatização dos Correios, bem como de 17 empresas estatais que estão na mira do governo Bolsonaro, entendendo que é mais um passo para entregar aos capitalistas e ao imperialismo as riquezas que foram construídas com muito suor dos trabalhadores brasileiros.




Tópicos relacionados

Paulo Guedes   /    Governo Bolsonaro   /    Privatização   /    Correios   /    Política

Comentários

Comentar