×

Custo de vida | Bolsonaro diz que diesel irá subir, omitindo motivo do encarecimento. "Não faço milagre"

Bolsonaro disse ontem que haverá novo reajuste no preço do diesel. Ele afirmou que, embora os brasileiros estejam "insatisfeitos" com os aumentos sucessivos nos preços dos combustíveis, ele não consegue "fazer milagre", culpando os governadores, dizendo que o ICMS encarece os combustíveis, mas omite que mesmo com a redução do imposto, basta um aumento no preço do petróleo a nível internacional e no aumento do dólar para sumir a isenção.

terça-feira 28 de setembro | Edição do dia

Imagem: Evaristo Sá/AFP

"Pessoal está insatisfeito? Está. Inclusive estamos há três meses sem reajustar o diesel. Vai ter um reajuste daqui a pouco. Não vai demorar. Agora, não posso fazer milagre", disse o presidente. O último reajuste sofrido pelo diesel ocorreu no dia 5 de julho, e não há três meses como ele alegou.

Ele voltou a creditar o preço aos impostos estaduais e lembrou que recorreu ao STF (Supremo Tribunal Federal) para que o Congresso Nacional fixe, em um prazo de 120 dias, a alíquota do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) sobre os combustíveis nos estados.

No Diesel o imposto federal é de somente 6,9% e o estadual de 15,9%, todo restante é lucro para os acionistas da Petrobras, dos postos, e do agronegócio que produz o Biodiesel.

retirado do seguinte site da empresa: https://petrobras.com.br/pt/nossas-atividades/precos-de-venda-de-combustiveis/

Os preços dos combustíveis sofreram diversos reajustes ao longo de 2021 e, em alguns estados, a gasolina já passou de R$ 7 o litro. Em meio às críticas, o presidente Jair Bolsonaro tem tentado se isentar, atribui os aumentos nos valores ao ICMS, que é um imposto estadual, jogando a culpa para os governadores.

Mas suponhamos que os governadores cortassem os mesmos 6,9%, do governo federal, o que aconteceria?

Quase nada, porque o nosso salário é em real mas o Diesel é em dolar, e uma pequena valorização do petróleo de 6,9% e do dólar na mesma proporção e o que Bolsonaro fala seria totalmente desmentido, pois o preço do Diesel subiria novamente.

Entenda como funciona os preços dos combustíveis: O verdadeiro motivo dos combustíveis estarem tão caros

Em coletiva de imprensa realizada ontem, o diretor-executivo de Comercialização e Logística da Petrobras, Cláudio Mastella, disse que que a companhia pode elevar os preços de combustíveis em suas refinarias. Segundo informou, os valores estão defasados ante o mercado internacional.

Veja mais: Bolsonaro faz demagogia com preço de combustíveis e Petrobras afirma que haverá aumento

De acordo com os executivos da Petrobras, não houve mudanças na política de preços e a petroleira continua a seguir indicadores internacionais.

A Abicom (Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis) calcula que haja uma defasagem de 14% no diesel e de 10% na gasolina, segundo dados de fechamento da última sexta-feira (24).

O último ajuste realizado no preço do diesel pela Petrobras ocorreu em 5 de julho, enquanto na gasolina foi em 12 de agosto.

O custo de vida está cada vez mais alto no país. A energia elétrica está mais cara, os alimentos estão mais caros e os combustíveis não param de subir. A inflação significa um roubo do bolso do trabalhador, nossos salários nunca alcançam o aumento do custo de vida, e os milionários e bilionários vão se enriquecendo mais e mais.

Os combustíveis são uma parte essencial da inflação, devido a crise hídrica o país está usando mais e mais as usinas termelétricas movidas à gás e a diesel, quase toda a produção de alimentos do país depende do transporte rodoviário – ou seja de diesel – para chegar nos supermercados. O preço da gasolina e do diesel vão embutidos nos custos do trabalhador para chegar no seu trabalho, de ônibus, de carro próprio, de Uber. Tudo aumenta, principalmente o lucro das grandes empresas.

Com o aumento do custo do combustível, a cada dia, mais e mais motoristas abandonam o trabalho precário como Uber. Nem mesmo dirigindo 14 ou 16hs por dia conseguem uma quantia que pague o combustível e ao mesmo tempo pague o aluguel e alimentação de sua família. A cada dia mais uma família tenta improvisar o que comer (osso, pelanca) e com o que cozinhar (lenha, álcool, querosone).

Como podemos ver, os custos da crise e da alta dos preços dos combustíveis são descarregados nas costas de nós trabalhadores, para enriquecer os acionistas e capitalistas, que tem os seus interesses garantidos por Bolsonaro, governadores e demais atores desse regime golpista, como Mourão e os militares.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias