Política

Bolsonaro descarta Lava Jato depois de formar unidade com STF contra a vida dos trabalhadores

Hoje, 7, Bolsonaro diz que Lava Jato não precisam mais existir. Com alinhamento do regime, o governo se sente mais blindado e junto com Congresso e Judiciário, quer vir para cima dos direitos da classe trabalhadora.

quinta-feira 8 de outubro| Edição do dia

Jair Bolsonaro (sem partido) disse hoje, 7, durante lançamento de um programa, que acabou com a Operação Lava Jato, porque, segundo ele, "não existe mais corrupção no governo".

"É um orgulho, uma satisfação que eu tenho de dizer a essa imprensa maravilhosa nossa, que eu não quero acabar com a Lava Jato... Eu acabei com a Lava Jato, porque não tem mais corrupção no governo", disse o presidente, sendo aplaudido por autoridades presentes no local. "Eu sei que isso não é virtude, é obrigação. Para nós, fazemos um governo de peito aberto", disse Bolsonaro.

Entretanto, isso está longe de ser correto. Isso é a representação do alinhamento de todo o regime que se une em uma pauta em comum: passar a conta dos capitalistas para a vida da classe trabalhadora.

Governo, militares, Congresso e STF juntos com um único objetivo: destruir qualquer direito que ainda reste para os trabalhadores, destruir com qualquer sonho ou direito da juventude e precarizar a vida nivelando os direitos e salários de todos para baixo.

Veja abaixo, post de Diana Assunção, que é candidata pela Bancada Revolucionária dos Trabalhadores - por filiação democrática com o PSOL.

Pode interessar: Diana Assunção diz: “No abraço de Bolsonaro e Toffoli estão todos os ataques aos trabalhadores”.




Tópicos relacionados

pandemia   /    Fora Bolsonaro, Mourão e os militares   /    Militares na política   /    Governo Bolsonaro   /    Jair Bolsonaro   /    STF   /    Congresso   /    Política

Comentários

Comentar