Política

NEGACIONISMO

Bolsonaro afirma que não tomará vacina contra a COVID-19

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta terça-feira, 15, que não vai tomar a vacina contra a COVID-19. A declaração foi dada ao apresentador José Luiz Datena, da TV Band.

quarta-feira 16 de dezembro de 2020| Edição do dia

Foto: Reprodução/Twitter

Ele já foi diagnosticado com a doença em julho, mas cientistas ainda não sabem por quanto tempo as pessoas ficam protegidas de se infectar novamente. Nem o vírus mortal aguentou estar dentro de um corpo cheio de lixo e veneno reacionário, mas isso não garante que seu físico de pateta garantirá sua vida novamente e muito menos que não continuará promovendo infecção da população Brasil afora.

Com sua fala. Bolsonaro debocha dos trabalhadores que desejam a vacina e não podem pagar nem ter acesso aos bons hospitais e médicos de excelência que ele pode desfrutar. De fato, qualquer um pode e deve ter direito de decidir sobre quais substâncias entram em seu corpo. O problema é quando a escolha individual de um político reacionário se torna regra para toda a classe operária.

Mesmo não tomando a vacina, não podemos contar só com a COVID-19 para que o dia da morte de Bolsonaro e seus amigos golpistas finalmente chegue. Só a força independente da classe trabalhadora vai eliminar esse governo que é um verdadeiro vírus sob comando da sede pelo lucro dos capitalistas

Leia também: Vacina e medidas sanitárias para todos, contra Doria, Bolsonaro e a sede de lucro capitalista

Por isso, devemos batalhar para que nossas vidas e mortes não estejam a serviço da política negacionista do presidente, tampouco dos lucros dos monopólios que brigam pelos bilhões oferecidos pela vacina, e sim que ela tenha produção estatal, sob controle e fiscalização das organizações de trabalhadores da saúde e científicas, e distribuição rápida e massiva para todos.

Que seja garantida a mais ampla liberdade de pesquisa e divulgação de resultados, e o acesso gratuito e massivo aos testes e todas as demais medidas, equipamentos e condições de prevenção e tratamento contra a Covid-19, e que todo o sistema de saúde seja estatal e centralizado sob controle dos trabalhadores, para que possa servir à população e não aos lucros dos grandes empresários.

Com informações da Agência Estado




Tópicos relacionados

Bolsonaro   /    Vacina   /    Vacinação   /    Negacionismo   /    COVID-19   /    Jair Bolsonaro   /    Política

Comentários

Comentar