Política

SÃO PAULO

Bolsonaristas fazem carreata da morte em SP dizendo que a China comprou Doria e a Globo

domingo 12 de abril| Edição do dia

Imagem: Carolina Antonioli

Neste sábado (11), defendendo o fim da quarentena em São Paulo, um punhado de defensores fanáticos de Jair Bolsonaro fez uma carreata em frente ao ginásio Ibiraquera. Mas ao invés de darem as mãos e saírem pelas ruas, foram cada um nos seus carros, usando máscaras protetoras junto com suas inseparáveis bandeiras do Brasil. Seguiram o exemplo de seu presidente que nega a gravidade da pandemia, e que saiu para passear e tirar fotos em uma padaria esta semana e foi alvo de panelaço, chamado de assassino

O mesmos que elegeram João Doria e que apoiam sua política reacionária contra os trabalhadores, querem que Doria além de tudo, libere o funcionamento do comércio. Querem ter o direito de explorar seus empregados e estão tristes com a ruptura do par neoliberal antioperário "BolsoDoria". Bordões contra o comunismo também puderam ser ouvidos.

Para tal objetivo, levantaram todo tipo de discursos conspiratórios vindo direto das profundezas do twitter de figuras cavernosas como Carlos Bolsonaro. Um dos manifestantes, que falava ao carro de som, acusou a China de ter comprado João Doria e a Rede Globo de televisão. Segundo as fotos, aparentemente a manifestação reuniu menos de 100 pessoas.

Uma política totalmente reacionária e indefensável. Por isso só é defendida abertamente por seitas e fanáticos, como o inexpressivo número de pessoas que compareceu à carreata.

Como viemos publicando no Esquerda Diário, não basta apenas as medidas de quarentena mas é preciso testar massivamente. Além disso, João Doria deverá receber uma imensa verba destinada pelo congresso aos governadores dos Estados. A integralidade desta verba deve ser obrigatoriamente destinada para a garantia das vidas e dos empregos da classe trabalhadora. Leitos para todos, materiais e insumos para pesquisas e principalmente, condições de trabalho aos profissionais de saúde.

Nada disso saíra da vontade de João Doria. Por isso, apostamos na organização da classe trabalhadora para enfrentar a pandemia, e impôr através de seus métodos como deve ser a organização do estado durante este combate. Doria quer vir com quarentena e repressão sem garantir testes massivos e abertura de leitos, ou seja, ele também é responsável, como Bolsonaro, pelas centenas de mortes pela covid-19 em São Paulo por ser representante do desmonte do Sistema Único de Saúde. Nenhuma confiança em Maia, governadores e STF!

Leia aqui: Fora Bolsonaro, Mourão e os militares. O povo tem que decidir. Por uma Assembleia Constituinte livre e soberana




Tópicos relacionados

Coronavírus   /    Jair Bolsonaro   /    João Doria   /    Política

Comentários

Comentar