Política

ELEIÇÕES 2020

Bolsonarista Russomanno, se alia a Covas no 2° turno em São Paulo

Nesta terça, 17, Celso Russomanno e o Republicanos soltaram nota declarando apoio a Bruno Covas (PSDB) para o segundo turno, só comprovando a que vem Covas nessas eleições: desprezar os trabalhadores, se apoiando na base do bolsonarismo.

quarta-feira 18 de novembro| Edição do dia

O texto da nota diz: "O Republicanos de São Paulo e o deputado federal Celso Russomanno anunciam apoio ao prefeito Bruno Covas (PSDB) no segundo turno. O partido entende que a moderação e o equilíbrio são fundamentais para que a cidade possa avançar e que Bruno Covas é a pessoa mais preparada para isso".

Covas adiciona na sua conta o apoio da humilhação dos trabalhadores, de um candidato abominável, reforçando seu caráter contra os trabalhadores e o povo pobre. Russomanno foi o candidato que teve como eixo de campanha "Deus, pátria e família" para dialogar com a base de extrema-direita e obscurantista do presidente Bolsonaro na cidade. O Republicanos é o partido das "rachadinhas" do Flávio Bolsonaro, reacionário, racista, machista, homofóbico, apoiador do golpe institucional de 2016, da reforma trabalhista e da previdência, assim como Bruno Covas e sua herança de Doria.

É necessário lembrar que Bruno Covas, como vice-prefeito do também tucano João Doria, se elegeu sob o mote de “BolsoDoria”, em defesa da “lei e da ordem”. Como vice, esteve junto a Doria na política higienista de jato d’água em pessoas em situação de rua e repressão policial a população negra e a professores municipais, que lutavam contra o ataque às suas aposentadorias, em 2018. Covas construiu junto a Doria o caminho das privatizações, que nomeia como “desestatização” para esconder seu verdadeiro significado, destruir cada direito social na maior cidade do país e continuar enchendo os bolsos dos patrões, empresários, em meio à crise, aprofundada pela situação calamitosa da saúde na pandemia, descarregada nas costas dos trabalhadores e da população.

Veja também: Com tucano na disputa do segundo turno, relembre legado de ataques da gestão Doria e Covas

O apoio do apresentador da TV Record, que era vice-líder do governo Bolsonaro na Câmara, e seu partido, derrotados no primeiro turno, significa o apoio da base bolsonarista a Covas no segundo turno das eleições municipais de São Paulo, fazendo cair a máscara de “moderado” que o candidato tenta construir.

Veja também: O bonapartismo institucional e o Centrão foram os vencedores das eleições municipais




Tópicos relacionados

Celso Russomano    /    Eleições 2020   /    Bruno Covas   /    Governo Bolsonaro   /    Jair Bolsonaro   /    João Doria   /    Russomanno   /    Eleições São Paulo   /    Política

Comentários

Comentar