Internacional

BOLÍVIA

Bolívia: moradores auto-convocados se reúnem em Senkata

Afirmam que para muitos as cestas de alimentos não chegam, também exigem seu direito ao trabalho.

segunda-feira 18 de maio| Edição do dia

Aos bloqueios ocorridos na rua de Copacabana e na Zona Kenko neste domingo, moradores auto-convocados do Distrito 8 em Senkata, na cidade de El Alto, aderiram à tarde. Eles se reúnem nos diferentes cruzamentos de suas áreas para realizar medidas de pressão. Afirmam que para muitos as cestas de alimentos não chegam, pedem que a quarentena total seja levantada e também exigem seu direito ao trabalho.

Assim, solicitam a atenção do município que entregou cestas familiares apenas para áreas e pessoas relacionadas ao partido em função do governo municipal, isso nas palavras de moradores que com pedras começam a bloquear a avenida 6 de março.

Por outro lado, eles fazem o pedido para elevar a quarentena total e mudar para uma quarentena progressiva, a fim de dar a possibilidade de trabalhar para os diferentes setores. Eles também alegam e, por sua vez, denunciam que são concedidas permissões especiais a indústrias e empresas privadas por trabalho, mas não a comerciantes e transportadores.

Já, nas palavras dos moradores das áreas, eles também exigem a "renúncia do ministro Murillo, que enviou a polícia para abusar, roubar e extorquir-nos". Carlos Arturo Murillo Prijic é um empresário que atualmente chefia o Ministério do Governo boliviano, nomeado pela presidente do golpe Jeanine Áñez. Ao mesmo tempo, solicitam o fornecimento urgente de mais suprimentos médicos para o Hospital Japonês Boliviano na área de Senkata.

Esses pedidos são feitos espontaneamente em diferentes pontos de concentração, onde os líderes não são vistos liderando nenhuma ação.




Tópicos relacionados

Coronavírus   /    Internacional

Comentários

Comentar