Sociedade

PANDEMIA

Barbárie do interior de SP: mulher usa mesmo respirador que marido usava antes de morrer

Em Marília, no interior de São Paulo, 100% dos leitos de UTI estão ocupados, levando a situações dramáticas como o caso de uma mulher que perdeu o marido e logo em seguida foi colocada no mesmo respirador que ele usava.

quinta-feira 25 de março| Edição do dia

Foto: Wilson Ruiz

A cidade possui 109 leitos de UTI, somando os hospitais públicos e privados, sendo que todos estão ocupados neste momento. Já se somam 18 pessoas nas Unidades de Pronto Atendimento que esperam vagas em hospitais da região.

Marília também já registrou o óbito por covid-19 de pessoas que estavam na fila aguardando um leito. A UPA’s, que não possuem a função de internação, estão improvisando para poder dar assistência a pacientes que já deveriam estar internados. Segundo o médico João Paulo Galleti Pilon, eles estão praticando a “medicina de guerra”, que é quando os recursos são menores do que a demanda, mas os profissionais improvisam como podem.

“A situação está tão triste que chegamos ao ponto de um paciente falecer e a esposa dele passar a usar o mesmo respirador, que antes estava em uso pelo marido”, declarou o médico em reunião do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus. Essa situação aponta a barbárie a qual chegou o sistema de saúde da cidade, uma mostra cruel das consequências do descaso dos governantes, que se preocupam mais em garantir os lucros dos empresários do que a vida da população.




Tópicos relacionados

Colapso da saúde   /    MORTES COVID-19   /    Crise na Saúde   /    COVID-19   /    Pandemia   /    Sociedade   /    Saúde   /    Marília

Comentários

Comentar