Mundo Operário

DEMISSÕES E PROTESTOS DE BANCÁRIOS

Bancários protestam contra demissões anunciadas pelo Bradesco, que lucrou 7 bi em 2020

Bancários protestam contra o fechamento de centenas de agências no país e contra as demissões anunciadas pelo Banco Bradesco em meio à pandemia. Somente no primeiro semestre de 2020 o banco lucrou mais de 7 bilhões de reais.

segunda-feira 5 de outubro| Edição do dia

Charge assinado por Gonzalez

Os bancos Santander, Bradesco e Itaú - os três maiores bancos privados do país - já demitiram mais de 1 mil trabalhadores durante a pandemia. Enquanto isso, investiram mais de 1 bilhão em publicidade e somente o Bradesco obteve lucro bilionário no primeiro semestre. Sem falar na ajuda TRIlhonária que o governo Bolsonaro deu aos bancos (cerca de R$ 1,2 trilhão) em março.

Veja mais: Ajuda do governo para os bancos pagaria renda mínima para 2 bilhões de pessoas

Em abril, demagogicamente o Bradesco acordou com os trabalhadores que não iria demitir em meio à pandemia. Agora mostra a face mais podre: pais e mães de família que estão sendo obrigados a pagar pela crise capitalista que vivemos, enquanto os banqueiros bilionários são blindados pelo governo.

Em meio a tudo isso, os trabalhadores realizaram hoje (05) manifestações em São Paulo na frente de agências, exigindo que não haja nenhuma demissão e subiram a hashtag #BradescoNãoDemita!

Diana Assunção, candidata à vereadora da cidade de São Paulo pela Bancada Revolucionária de Trabalhadores, também se manifestou:

Pode te interessar: A demagogia dos bancos, resguardados pelos governos, enquanto os trabalhadores pagam a crise

Apesar da pandemia, do desemprego, do alto custo de vida e da crise econômica, apesar de tudo isso os bancos e grandes empresas continuaram lucrando. Só há uma conclusão: os capitalistas lucram em cima da miséria da população, com o aval e a atuação do governo e das instituições do regime.

Os bancários são exemplos de luta. Precisamos avançar pra que não haja nenhuma demissão, e pela readmissão de todos os demitidos. Podemos e devemos impor o não pagamento da dívida pública, mecanismo que saqueia nossos recursos e entrega de mão beijada aos banqueiros nacionais e principalmente estrangeiros, derrubando também o Teto de Gastos, para tirar dos banqueiros e investir na saúde, educação e moradias.

Veja também: Contra a Lei de Responsabilidade Fiscal, o Teto de Gastos e a ilegítima Dívida Pública!




Tópicos relacionados

Bradesco   /    Bancada Revolucionária de Trabalhadores   /    Teto de Gastos   /    Protestos   /    Governo Bolsonaro   /    Demissão   /    Bancos   /    Trabalhadores   /    Pelo não pagamento da dívida pública   /    Moradia   /    Demissões   /    Educação   /    Dívida pública   /    Bancários   /    Saúde   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar