×

Queima de arquivo | Autor de livro sobre o caso Marielle é assassinado a tiros e amigos cobram investigação

O escritor Leuvis Manuel Olivero Ramos foi assassinado a tiros no último dia 10. Entre seus livros estava uma obra sobre o caso Marielle, em que o autor apontava as ligações das milícias na execução da vereadora.

terça-feira 19 de outubro | Edição do dia

Amigos do escritor e capoeirista Leuvis Manuel Olivero Ramos, assassinado na Tijuca, Zona Norte do Rio, fizeram um protesto no domingo (17) pela morte dele. Leuvis, que tinha 38 anos e também era escritor, foi morto a tiros no último dia 10.

Segundo testemunhas, Leuvis caminhava por uma rua na Tijuca quando homens que estavam dentro de um carro atiraram contra ele. Os bombeiros foram chamados, mas a vítima já havia morrido quando eles chegaram ao local.

Leuvis também tinha 11 livros publicados, um deles em homenagem à vereadora assassinada Marielle Franco entitulado ’Memória Viva’ e outro com uma crítica ao governo de Jair Bolsonaro, chamado ’Enquanto o ódio governava, a rua falava’.

O protesto deste domingo foi feito no lugar onde o crime ocorreu. Os amigos pediram empenho das autoridades na solução do caso.

Leuvis nasceu na República Dominicana, tinha cidadania americana e estava no Brasil há quase 10 anos. Ele tinha um filho e namorava uma brasileira. O corpo de Leuvis será enterrado nos Estados Unidos.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias