RACISMO

Ato no Carrefour de Gravataí RS reúne manifestantes exigindo justiça para Beto

domingo 22 de novembro| Edição do dia

Na tarde deste sábado (21) ocorreu na cidade Gravataí, região metropolitana de Porto Alegre, o ato por justiça para Beto em frente ao Carrefour da cidade. Beto foi brutalmente assassinato no dia 19 de novembro em frente por um segurança e um policial à paisana que o espancaram até a morte dentro de uma unidade do hipermercado na zona norte de Porto Alegre. Um brutal assassinato que demonstrou o racismo da polícia e dos capitalistas.


O ato reuniu dezenas de pessoas que foram protestar contra essa barbaridade. Os atos vem ocorrendo em várias cidades do país com forte adesão das população e um forte radicalismo como foi o enfrentamento com a polícia no ato de Porto Alegre que ocorreu nesta sexta (20).


As manifestações ao redor do país mostram a revolta gerada nas pessoas por mais uma assassinato racista. A luta dos negros e negras mais uma vez tomou corpo nas ruas.

Nas redes sociais, "Fogo Neles" já é um dos assuntos mais comentados do país, seguido de perto pela direita que tenta tratar a revolta dos manifestantes e categoriza-los como vândalos.

É preciso lutar por justiça, e enfrentar o bolsonarismo racista, Mourão, que diz que “não existe racismo no Brasil”, e toda a corja golpista que faz demagogia, mas é defensor de uma política policial contra os negros e trabalhadores.




Tópicos relacionados

Racismo de Estado   /    Racismo Estrutural   /    Racismo Policial   /    Violência racista   /    Racismo   /    negras e negros   /    Rio Grande do Sul   /    Racismo   /    Violência policial   /    [email protected]

Comentários

Comentar