×

Ato pelos transportes | Ato de centenas de estudantes por transportes em Natal unifica com greves contra Álvaro Dias

Nessa quarta-feira (20), centenas de estudantes realizaram uma forte manifestação no centro de Natal, caminhando da Praça Cívica até a prefeitura de Natal, onde se encontraram com um ato de professores e de servidores da saúde que estão em greve contra Álvaro Dias (PSDB).

quinta-feira 21 de abril | Edição do dia

Denunciaram juntos a sua política que desconta a crise nas costas da juventude, dos trabalhadores, enquanto salva os lucros dos empresários, como os da Seturn.

Foi um ato com estudantes de diversos cursos da UFRN e de escolas da cidade, em rechaço a política de Álvaro Dias que mantem as linhas e a frota de ônibus reduzida desde a pandemia, inclusive atuando como advogados da Seturn contra uma medida judicial pela volta das linhas cortadas, enquanto a Seturn ameaça aumentar o preço da passagem. Depois de enormes subsídios do governo do estado e da prefeitura, querem usar o aumento dos combustíveis para jogar a conta mais uma vez sobre a população, pra preservar as fortunas dessa máfia de empresários, como Agnelo Cândido, que tem um patrimônio declarado em R$ 89 milhões.

E que ao mesmo tempo o prefeito ameaça reduzir salários de professores enquanto lutam pelo piso, e recebe apoio da justiça para criminalizar a greve, impondo multa e corte de ponto. Não se reúne com os professores, assim como com os servidores da saúde em greve pelo pagamento de seus direitos, como insalubridade, e reajuste depois de 8 anos de congelamento dos salários, denunciando a situação de hospitais, com falta de leitos, estrutura precária, e ameaça de fechamento do Hospital Municipal.

Essa política é a mesma que Bolsonaro e Mourão vem implementando, que levou a esse cenário de fome, desemprego, aumento dos combustíveis com a política privatista da Petrobrás de manter os lucros de Wall Street e da Bovespa, e que impacta diretamente na nossa luta e dos trabalhadores por reajuste. E que vem sendo implementada com apoio do Congresso e dos militares, e aval do STF, por isso, não é confiando em qualquer instituição desse regime do golpe institucional, como no judiciário, que vamos responder as nossas demandas.

A nossa unidade não deve ser com esses atores do regime, como a direita de Alckmin, e com os empresários que eles representam, como vem fazendo Lula e o PT, nem mesmo com as oligarquias, como Fátima com os Alves aqui no Estado. Até ontém os Alves tinham Álvaro Dias como vice-prefeito de Natal, na gestão de Carlos Eduardo.

Devemos confiar apenas na força que se demonstrou hoje na aliança entre a juventude e os trabalhadores, sabendo que é possível ir por muito mais. Em cada curso e cada escola, é possível organizar comitês de solidariedade às greves que partam de exigir dos grêmios, CAs e DCEs, sobretudo os que são dirigidos pela UNE e UEE, que convoquem assembleias para que os estudantes definam os próximos passos da sua luta. Como atrair nossos colegas de sala que frente a não ter um RU ou merenda pra comer direito, que passam horas nas paradas, muitas vezes de fim de noite, que a nossa força pode ser ainda maior, capaz de derrotar Álvaro Dias, a Seturn, a extrema-direita ou qualquer setor que venha pra cima dos estudantes e dos trabalhadores.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias