×

Barbárie | Atentado de bolsonaristas contra famílias sem terra na Bahia

O MST relata um atentado que teria sido cometido por bolsonaristas no Assentamento Fabio Henrique na Bahia. Vinte homens armados fizeram reféns e atearam fogo em dois ônibus no assentamento.

segunda-feira 1º de novembro | Edição do dia

Na manhã deste domingo (31), famílias Sem Terra do Assentamento Fabio Henrique, no município do Prado (BA), foram surpreendidas por mais de 20 homens encapuzados e fortemente armados, que atiraram em direção aos trabalhadores que estavam reunidos no momento em uma assembleia.

Durante a ação, atearam fogo em dois ônibus dos agricultores, depredaram as casas e atiraram em 3 carros de passeio que estavam estacionados na praça da agrovila.

Fizeram alguns trabalhadores reféns com armas de fogo apontadas na cabeça, exigiam que os mesmos localizassem os dirigentes do MST.

Durante o atentado vários trabalhadores foram perseguidos e tiveram que adentrar em meio da plantação de eucalipto, circunvizinha ao assentamento.

Para a Direção Nacional do MST, o atentado faz parte de uma ação coordenada, com apoio de grupos bolsonaristas a nível local e nacional, que financiam e recrutam milicianos, com objetivo específico de atacar o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra.

Alguns indivíduos que participaram do atentado foram identificados pelos trabalhadores. São indivíduos ligados aos grupos Bolsonaristas na região que frequentam o Casarão Brasil, em Teixeira de Freitas (BA), espaço de articulação bolsonarista e de promoção de fake news na região.

Esses grupos fascistas que se sentem encorajados pela retórica ofensiva de Bolsonaro são à prova que não dá para derrotar o bolsonarismo com eleições. Essa base despertada por Bolsonaro seguirá presente mesmo na derrota eleitoral bolsonarista. Nós do Esquerda Diário nos solidarizamos ao MST vítima do reacionarismo bolsonarista e defendemos o direito à autodefesa de todos os lutadores da classe trabalhadora contra a violência desses setores que querem proteger os interesses do agronegócio e dos patrões.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias