×

Minas Gerais | Asqueroso! Em meio à fome e pobreza, Zema diz que auxílio emergencial vai para o "boteco"

Foi anunciado o pagamento de um auxílio emergencial estadual de R$ 600 para famílias mineiras em situação de extrema pobreza. E o governador Romeu Zema não perdeu a oportunidade de mostrar o lixo que é, ao demonstrar novamente a figura elitista, racista e preconceituosa que é, ao dizer que parte do dinheiro do auxílio, "ou quase a totalidade", vai para o "boteco".

quarta-feira 6 de outubro | Edição do dia

Imagem: Edésio Ferreira/EM/DA Press

"Nós sabemos que infelizmente muitas pessoas, ao receber esse dinheiro, não fazem o uso adequado do mesmo, vão para o bar, para o boteco, e ali deixam uma boa parte ou quase a totalidade do que recebeu", disse o governador durante anúncio do auxílio nesta segunda-feira (4).

Veja também: Trabalhadores da Fhemig fazem protesto na Cidade Administrativa em dia de paralisação

Os recursos começam a ser pagos no dia 14. Segundo dados do governo do estado, 1.079 milhão de famílias vão receber o dinheiro. Para ter direito ao auxílio emergencial, cada grupo tem que ter renda per capita de até R$ 89 por integrante por mês.

Romeu Zema é um capacho de Bolsonaro, que tem afã por atacar os trabalhadores, defendendo a privatização, as reformas e a precarização dos serviços e das condições de trabalho, como já denunciamos várias vezes, além de também um dos responsáveis pelas milhares de mortes por Covid-19 durante a pandemia.

Devemos confinar apenas na força da classe trabalhadoras junto aos povos originários, a juventude, mulheres, negros e LGBTQIA+, para derrotar todos os ataques do governo Bolsonaro e Mourão, militares, Congresso, do STF e de governadores como Zema e prefeitos como Kalil.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias