Política

ELEIÇÕES RJ

Apostando na armadilha do "mal menor", Freixo defende voto crítico em Eduardo Paes no RJ

Marcelo Freixo defende dar voto crítico para Eduardo Paes no segundo turno contra Crivella.

terça-feira 17 de novembro| Edição do dia

Marcelo Freixo, deputado federal pelo PSOL e uma das principais figura do partido nacionalmente, afirmou que levará a proposta de "voto crítico" para decisão do partido em relação ao segundo turno nas eleições da cidade do Rio de Janeiro.

O parlamentar afirmou que "Isso não significa apoio ao que representa o Eduardo. O PSOL tem que fazer oposição a ele na Câmara, tem que fazer a sua agenda e cobrar do prefeito o cumprimento de cada item. Mas, neste momento, existe uma coisa mais urgente. O Rio tem que derrotar Crivella".

Em uma posição clara de "mal menor", Freixo sugere voto crítico em Paes, político que faz parte do DEM, partido que hoje é base do governo Bolsonaro e que apoiou o golpe institucional de 2016 e os ataques a população, como foi a Reforma da Previdência e Trabalhista.

Não só isso, Eduardo Paes já foi duas vezes prefeito do Rio de Janeiro e sua gestão, cobertas de casos de desvio de verba e corrupção, foi responsável pelo aprofundamento crise social e econômica na cidade, em especial na saúde pública da cidade. E nas eleições foi elogiado por Bolsonaro, mostrando que é uma opção para aprofundar da obra autoritária do golpe, que tem corroído o regime político brasileiro.

Leia também: Eleições no RJ: porque o “mal menor” é só um passo do caminho para um maior.

A declaração de voto crítico de Freixo é uma continuação do seu giro à direita, que tem como exemploa defesa de financiamento de banqueiros e empresários para as candidaturas do PSOL.

A esquerda não pode cair na cilada de "mal menor", mas defender uma saída de independência de classe, que denuncie esse regime do golpe e todos os ataques contra os trabalhadores. Ao contrário de cair nessa ilusão, deveria colocar suas forças para fortalecer uma saída dos trabalhadores, da juventude e dos setores oprimidos.




Tópicos relacionados

Eleições municipais 2020   /    Marcelo Freixo   /    Eduardo Paes   /    Marcelo Crivella   /    Política

Comentários

Comentar