×

EDUCAÇÃO | Após virar epicentro da pandemia, Leite decreta reabertura insegura nas escolas do RS

O decreto, publicado nessa quinta-feira (22), tem a intenção de tentar derrubar a liminar que impede a reabertura das escolas.

sexta-feira 23 de abril | Edição do dia

Foto: Gustavo Mansur/Correio do Povo

O procurador geral do Estado Eduardo Cunha da Costa está encaminhando nesse momento uma petição ao Tribunal de Justiça que autorize o retorno das aulas presenciais para o Ensino Infantil e dois primeiros anos do Fundamental.

Os municípios que adotam a cogestão podem aplicar os protocolos da bandeira vermelha durante a bandeira preta. O jogo de cores não passa de um jogo de cores das bandeiras, os trabalhadores seguem se expondo para sustentar suas famílias sem direito ao isolamento. Outros milhares foram demitidos durante a pandemia e o cenário de miséria começa a bater à porta. Em nome dos lucros capitalistas as pessoas seguem morrendo. O boletim dessa quinta-feira (22) mostra a taxa de ocupação de UTIs em 86,2%, uma situação ainda muito preocupante.

A equipe de crise do governo cogita mudar o cálculo que avalia e estabelece a bandeira, querem que se leve em consideração todos os leitos hospitalares disponíveis e não apenas os reservados para covid-19, assim o estado todo poderia voltar para a bandeira vermelha. É esse tipo de solução que os “gestores” de Leite encontram, mascarar o problema para resolvê-lo.

Esse decreto é um teste nos municípios daquilo que Eduardo Leite quer implantar em todo o estado. O retorno inseguro as aulas presenciais. É necessário que as comunidades discutam isso, e sejam quem decidam sobre quando e em que condições as escolas podem voltar a funcionar com segurança. Como garantir o afastamento estabelecido no decreto de 1,5m entre as crianças? Para isso não seria necessário a ampliação dos espaços escolares? A abertura de novas turmas com número reduzido de alunos? Com isso a contratação de mais professores e funcionários de escola? A realidade é que Leite não quer investir em educação, quer que a educação funcione tal e qual é em meio a pandemia colocando em risco ainda maior as famílias trabalhadoras.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias