×

EM DEFESA DA "HONRA" DE PAZUELLO | Após pedido de STF, Exército se nega a quebrar sigilo de 100 anos do caso Pazuello

A Ministra do STF, Carmen Lúcia, pediu que o Ministério da Defesa prestasse informações acerca do sigilo de 100 anos imposto no inquérito disciplinar envolvendo o ex-ministro da saúde, Eduardo Pazuello. Segundo o Exército, não há “interesse público patente a motivar acesso às informações extraídas do referido processo administrativo disciplinar”.

segunda-feira 28 de junho de 2021 | Edição do dia

O inquérito apurou irregularidades na participação de Pazuello, general da ativa, mas no momento não mais ministro, em ato político junto de Bolsonaro. O pangaré foi absolvido com a justificativa de que (sic) o ato não configurava aspecto político-partidário, uma afronta a nossa inteligência.

Mas inteligência e militares, na mesma frase, é no mínimo exótico. Tão exótico quanto a nova justificativa do Centro de Comunicação Social do Exército para não tornar público o caso após pedido do STF – o artigo 31 da LAI (Lei de Acesso à Informação) prevê que as informações pessoais "relativas à intimidade, vida privada, honra e imagem: terão seu acesso restrito, independentemente de classificação de sigilo e pelo prazo máximo de 100 (cem) anos a contar da sua data de produção”.

Ou seja, em nome da “honra” e “imagem” de Pazuello eles preferiram deixar o sigilo para as próximas gerações, quando eu, você, Bolsonaro e todos que estiverem lendo essa matéria já tivermos batido as botas. Não sabemos qual “honra” de Pazuello eles querem preservar, mas certamente há caroço nesse angu.

O pedido do STF foi motivado após ADPF feita por quatro partidos de oposição (PT, PSOL, PCdoB e PDT) pedindo que o Supremo suspendesse a medida, tornando o processo de Pazuello “"de acesso a qualquer cidadão em razão de seu interesse social”.

Quem achou que Pazuello iria sair de fininho após levar o país a um dos maiores morticínios de sua história, achou errado (por enquanto). Sua ex-esposa recentemente o denunciou dizendo que sofreu terrores e abusos por parte do general.

- Leia mais: Fora Bolsonaro e Mourão! Que as centrais sindicais convoquem uma greve geral!




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias