Sociedade

APAGÃO NO AMAPÁ

Apagão no Amapá: moradores realizam protestos após seis dias sem solução

Desde a última terça-feira (3), a população do Amapá está sofrendo com um apagão que deixou quase todo o estado sem luz e água. Os moradores vêm realizando protestos contra essa grave situação que o governo ainda não resolveu.

segunda-feira 9 de novembro| Edição do dia

Foto: Rudja Santos/Amazônia Real

Já vai se completar uma semana do início da crise de energia no Amapá. São 6 dias que a população está largada à própria sorte, sem energia elétrica em quase todo o estado. Por conta disso, desde a última terça foram registrados cerca de 40 protestos dos moradores, principalmente na capital Macapá.

Somente neste final de semana foram realizados 18 protestos pelos moradores. Isso porque tanto o governo estadual (PDT atualmente) quanto o federal, assim como a empresa privada responsável pelo apagão, não conseguiram resolver completamente essa grave situação até agora.

O governo do Amapá informou em nota que os municípios afetados pelo apagão já estão com 70% do sistema de abastecimento restabelecido. Esse abastecimento mínimo está se dando através de um rodízio de fornecimento de energia elétrica, com 6 horas para cada região.

Esse planejamento de rodízio, enquanto não há solução, foi feito pela Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), uma companhia pública. Já o apagão, que deixou 13 das 16 cidades do estado sem luz nem água, ocorreu por responsabilidade da empresa privada LMTE (Linhas de Macapá Transmissoria de Energia). Escancarando que a grave crise do estado do Amapá é fruto da privatização, que vem avançando a passos largos pelo governo de Bolsonaro e Mourão.




Tópicos relacionados

#SOSAmapá   /    Amapá   /    Infraestrutura   /    Governo Bolsonaro   /    PDT   /    Privatização   /    Sociedade   /    Falta d’água

Comentários

Comentar