×

Basta de perseguição política | Anular todos os processos contra Galo e revogar toda a LSN

Na última terça (10), Paulo Galo, Danilo Bio e Thiago Vieira, deixaram a prisão. Os ativistas estavam presos arbitrariamente em clara perseguição política acusados de atear fogo na estátua do racista e genocida colonizador Borba Gato.

quinta-feira 12 de agosto | Edição do dia

Foto: Reprodução/Twitter

A arbitrária condenação é mais um reflexo do avanço do autoritarismo do judiciário, numa clara perseguição política aos ativistas, tornando-os réus em 3 crimes. A aberração jurídica é tão grande que até a namorada de Galo, Géssica, que estava em casa no momento da ação que ateou fogo à estátua do genocida do Borba Gato foi indiciada. Arbitrariedade que se mantém com a derrubada da Lei De Segurança Nacional da ditadura, aprovada no senado hoje, que mantém na legislação brechas para a perseguição política.

Desde a prisão de Galo há pelo menos 13 dias diversas organizações, figuras e movimentos sociais levantaram a #LiberdadeParaGalo, campanha construída também pelo Esquerda Diário, Pão e Rosas, Faísca e Movimento Nossa Classe.

Agora é essencial que lutemos pela anulação de todos os processos contra Galo, Bio e Vieira, desmascarando e derrubando a máscara "democrática" do judiciário, que pode tentar se pintar assim, mas é claramente arbitrário, no caso de Galo, mas também nas inúmeras condenações racistas, ou na absolvição de policiais assassinos da juventude negra, ou ainda na expressão da população carcerária, majoritariamente negra e que segue sem julgamento em condições ultra precárias.

Agora o Senado atualiza a LSN (faltando apenas sanção do reacionário Bolsonaro), revogando a Lei mas mantendo seus traços reacionários dentro da legislação, numa clara manobra para “democratizar” a reacionária Lei que regulamenta a perseguição política, como no caso de Galo, e como vem sendo utilizada principalmente contra qualquer um que se posicione contra o governo Bolsonaro, mas que também pode ser utilizado por distintas instituições e políticos do regime para seus interesses. Contra manifestantes como Galo, ou como no Rio Grande do Norte, hoje, dia do estudante, onde em uma manifestação três estudantes foram presos e a polícia atirou em cima dos demais manifestantes para poder levá-los. Repressões essas ordenadas e apoiadas pelos governos.

Veja também: Senado aprova texto-base de PL que atualiza reacionária Lei de Segurança Nacional

Colocar abaixo toda a LSN e manter a luta pela retirada de todos os processos contra Galo e os demais manifestantes é tarefa de toda a esquerda e demais movimentos sociais na luta contra Bolsonaro e Mourão, o autoritarismo do judiciário e todo o regime do golpe institucional.

Pode te interessar: Liberdade para Galo e o enfrentamento ao autoritarismo judiciário




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias