Sociedade

DESMATAMENTO

Amazônia: Alertas de desmatamento no mês de maio é o maior desde 2016

Sob as mãos de Bolsonaro e Salles, Amazônia Legal tem 1.180 km² em alerta de desmatamento somente em maio.

sexta-feira 4 de junho| Edição do dia

Foto: Andre Penner/AP/VEJA

Os alertas de desmatamento na Amazônia atingiu 1.180 km² somente em 28 dias do mês de maio, um aumento de 41% em relação ao mesmo período de 2020, registrando o a maior área de alerta desde 2016, ultrapassando 1.000 km², segundo o Inpe.

Maio marca o período de seca na Amazônia e, segundo o Observatório do Clima, é quando a devastação se intensifica na região. Já é o terceiro mês que os indices batem recordes mensais e se "permanecer a tendência nos próximos dois meses, a taxa oficial de desmatamento de 2021 (medida de agosto a julho) poderá terminar com uma inédita quarta alta consecutiva." afirmou a instituição.

Segundo o monitoramento do sistema Prodes, o Pará foi o estado com maior alerta de desmatamento em maio com 425km², depois vem Amazonas (289km²), Mato Grosso, com (242km²) e Rondônia (180km²).

O desmatamento do Amazônia que avança cada vez mais é fruto do gestão de Bolsonaro e de Salles, pra satisfazer os são os grandes latifundiários, promovendo a verdadeiras barbáries contra a natureza, as populações indígenas e trabalhadores.

Pode te interessar: Por uma nova Constituinte para pôr abaixo a “festa” de Bolsonaro, Centrão e do Agronegócio




Tópicos relacionados

Amazônia   /    Ricardo Salles   /    Governo Bolsonaro   /    desmatamento   /    Agronegócio   /    Sociedade

Comentários

Comentar