×

PROFESSORES | Amazonas: desde janeiro, 64 professores morreram vítimas da pandemia

No estado do Amazonas, 64 professores das redes públicas estadual e municipal faleceram vítimas da Covid-19 de janeiro até esta quarta-feira (3), segundo dados do Sinteam (Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Amazonas).

quarta-feira 10 de fevereiro | Edição do dia

Foto: Elineudo Meira / @fotografia.75

Dos 64 professores que morreram, 20 eram de municípios do interior do Amazonas e 44 da capital. O levantamento dos dados foi organizado pelo sindicato junto aos familiares.

Desde o negacionismo de Bolsonaro até o descaso municipal, como do prefeito de Manaus David Almeida (Avante), antecedido por Arthur Virgílio Neto (PSDB), os trabalhadores são os mais atingidos pela crise. Além de se enfrentar com o vírus, precisam continuar a trabalhar e carregam o funcionamento do mundo nas costas.

Os professores estão fatigados com o ensino remoto, ineficaz e excludente, que acontece no Amazonas sem que os recursos tecnológicos necessários tenham sido garantidos pelo governador Wilson Lima (PSC) e com cargas horárias de trabalho acima do expediente normal.

Os professores se posicionam para que as aulas presenciais só retornem após a vacinação completa da população, a única forma de evitar mais mortes. A volta às aulas virtuais no estado está marcada para 18 de fevereiro.

Saiba mais sobre a greve dos professores de SP: Estamos em Greve! Contra o retorno inseguro de Doria, Rossieli e o negacionismo de Bolsonaro

Veja também: Crise de Manaus: lutemos pela reestruturação da economia sob controle dos trabalhadores




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias