×

Desaparecidos na Amazônia | Amarildo da Costa tem prisão temporária decretada pelo desaparecimento de indigenista e repórter na Amazônia

Amarildo da Costa de Oliveira, responsável pela área onde reside os criminosos fotografados pelo jornalista inglês Dom Philips, é investigado pelo desaparecimento do repórter e do indigenista Bruno Pereira.

sexta-feira 10 de junho | Edição do dia

Imagem: Reprodução/ O Globo

Foi solicitada a prisão temporária de Amarildo pelo desaparecimento do indigenista Bruno Pereira, que já planejou ação contra garimpo ilegal, e o jornalista inglês Dom Philips, que fotografou homens armados apenas dois dias antes do seu desaparecimento.

Os dois desapareceram depois de visitarem a equipe da Univaja na região, onde um grupo de invasores exibia as armas e amedrontava a equipe. Depois do ocorrido, os invasores teriam voltado para a comunidade deles, que fica na área de Amarildo, conhecido como "Pelado".

- Indigenista já planejou ação contra garimpo ilegal e inglês fotografou homens armados há 5 dias

Amarildo foi visto por ribeirinhos passando no rio logo atrás da embarcação dos dois, e foram encontrados vestígios de sangue em sua lancha.

Bruno e Dom são mais duas vítimas da base reacionária de Bolsonaro que é o garimpo ilegal, que persegue, expulsa e assassina indígenas. É necessário lutar por uma investigação independente do sumiço de Bruno e Dom e também dos assassinatos dos povos indígenas pelos garimpeiros e o agronegócio.

Leia também: "Onde estão Bruno e Dom? Exigimos aparecimento com vida dos dois!", diz Maíra Machado




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias