×

VOLTA ÀS AULAS | Aluna de 13 anos morre em Campinas por covid-19: Doria e Rossieli são responsáveis

A triste notícia foi divulgada em nota que circulou nas redes sociais e foi confirmada por professores da Escola Estadual Escritora Rachel de Queiroz, onde a aluna frequentava o 8° ano do ensino fundamental. Na nota, é informado que o falecimento foi devido a complicações da covid-19. Reproduzimos abaixo a declaração da professora da rede estadual em Campinas, Lívia Tonelli.

quinta-feira 25 de fevereiro | Edição do dia

Foto: reprodução/Facebook

Reproduzimos abaixo a declaração da professora da rede estadual em Campinas, Lívia Tonelli.

“A notícia de uma aluna da rede estadual de São Paulo, que perdeu a vida com apenas 13 anos de idade, é extremamente triste, ainda mais para nós professores. Junto com o sofrimento pelo ocorrido, vem o ódio por saber que pode ser o início de uma tragédia já anunciada e levada a frente pelo governador Doria e seu secretário de educação, Rossieli Soares, em meio a todo negacionismo de Bolsonaro que ceifa vidas.

Doria e Rossieli forçaram um retorno presencial às aulas sem nenhuma segurança nas escolas. Não levaram a frente em nenhum momento uma política séria de combate à pandemia e rifaram a vida dos trabalhadores. Agora também rifam vidas de estudantes e professores e são os responsáveis pela morte de uma estudante de somente 13 anos.”

É por isso que viemos defendendo que seja a comunidade escolar, junto com profissionais da saúde que decidam sobre o retorno presencial das aulas.

Em Campinas outra escola estadual já suspendeu as aulas por casos de covid-19 e devido aos fortes questionamentos sobre a manutenção das aulas em meio ao caos sanitário, são várias cidades (Campinas, Paulínia, Valinhos, Vinhedo, Hortolândia, etc) que foram obrigadas a suspender o retorno das aulas presenciais nas redes municipais, embora suas gestões municipais não tenham tido uma política diferente de Doria durante toda a pandemia.

Esse é o exemplo de Campinas, onde já são dezenas de casos de contaminação e agora morte de aluna, a população agoniza nas UTIs que estão lotadas e mesmo assim o prefeito Dario declarou em coletiva essa semana a manutenção das aulas junto às restrições de circulação de madrugada, assim como Doria, tendo que retroceder diante de tamanha crise na cidade e dos fortes questionamentos que geraram.

Nos solidarizamos com a família da estudante, com seus colegas de sala e professores e dizemos “Não à reabertura insegura das escolas! A comunidade escolar deve decidir!”




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias