×

STF golpista | Alexandre de Moraes proíbe servidores de acompanhar reforma administrativa no Congresso

O ministro Alexandre de Moraes, escancarando mais uma vez o caráter reacionário e anti-trabalhador do STF golpista, negou aos servidores acesso livre ao Congresso para acompanhar reforma administrativa, que é um duro ataque aos servidores públicos, jogando na precarização, na informalidade e na instabilidade categorias com mais direitos consolidados, além de atacar a educação e a saúde.

quarta-feira 22 de setembro | Edição do dia

Imagem: ROSINEI COUTINHO/STF

Moraes proibiu que a Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário Federal e do Ministério Público da União (Fenajufe) tivesse acesso ao Congresso. A entidade ingressou com um habeas corpus no STF para ter direito a acompanhar "debate, deliberação e votação" da reforma administrativa.

Veja também: "É ilusão procurar apoio da direita que nos ataca junto com Bolsonaro", diz Marcello Pablito

Escancarando o caráter reacionário e anti-trabalhador do STF, a negativa de Moraes foi em cima de um pedido em que a federação alega que o parlamento está restringindo e até proibindo o acesso de servidores durante o processo de tramitação do projeto.

Pode te interessar: Bolsonaro, a direita liberal e o judiciário estão juntos para impor a reforma administrativa

Ainda que Bolsonaro, Centrão, STF e demais políticos golpistas tenham suas diferenças, essas disputas autoritárias e golpistas entre as alas políticas da burguesia não impedem que avancem em seu interesse comum: aplicar novos ataques contra os trabalhadores e o povo pobre em nome do lucro de um punhado de capitalistas e da manutenção de seus privilégios.

EDITORIAL MRT: 2/10: derrotar Bolsonaro com um programa operário para que os capitalistas paguem pela crise




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias