×

Direito ao aborto | Agradando sua base reacionária, Bolsonaro quer aprovar Dia da Conscientização contra Aborto

Enquanto se vê envolto em escândalos em seu governo, Bolsonaro encaminha projeto de lei para agradar sua base mais reacionária.

sexta-feira 23 de julho | Edição do dia

Bolsonaro divulgou ontem em vídeo, gravado junto a reacionária Damares, mais uma vez, o projeto de lei cujo título é “Dia Nacional do Nascituro e de Conscientização sobre os Riscos do Aborto”.

O projeto assinado e encaminhado nesta quarta (21) tem como data escolhida para ser este dia nacional o 8 de Outubro, dia que a Igreja Católica utiliza como dia do Nascituro.

Na prática, Bolsonaro estaria incluindo mais uma celebração religiosa ao calendário nacional. Esta data é usada para pregações absurdas em que se bradam até contra as interrupções de gravidez já previstas por lei, como em casos de estupro e risco de vida para a gestante.

A Bancada religiosa pressiona a aprovação do Projeto de Lei 5435, que criminalizaria as mulheres até nesses caso agora permitidos.

Leia também: Governo tenta criminalizar aborto até em caso de estupro e risco de vida da gestante! Abaixo ao PL 5435!

Estimam-se mais de um milhão de abortos todos os anos, sendo a 5ª causa de mortes maternas. São mais de 15 mil casos de complicações por aborto que chegam ao SUS todos os anos, 5 mil graves, causando mutilações e sequelas graves. Restringir ainda mais o direito ao aborto, que no Brasil só é garantido, a duras penas, em caso de estupro, anencefalia e risco de vida às mães, só vai fazer aumentar essas estatísticas.

Veja mais em: Damares quer um dia de conscientização dos riscos do aborto, o que na prática é comemorar as mortes por abortos clandestinos

Chamamos o movimento de mulheres, as organizações e parlamentares de esquerda, entidades estudantis e sindicais, a colocarem suas forças para repudiar mais essa ofensiva contra o corpo das mulheres e seu direito de decidir.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias