Política

EM ELEIÇÕES DE 1994

Adivinha quem já se beneficiou com fraude em voto de cédula no Brasil? Ele mesmo, Bolsonaro

Se você chutou Jair Messias Bolsonaro para responder à pergunta do título antes de ler a resposta, parabéns, é isso mesmo. Parece piada pronta, mas é verdade, o presidente se beneficiou de fraudes ocorridas nas eleições de 1994 por conta de, pasmem, cédulas fraudadas.

segunda-feira 17 de maio| Edição do dia

O tradicional Jornal do Brasil, fundado em tempos de Marechal Deodoro na então capital do país, Rio de Janeiro, publicou uma curta notícia sobre fraudes em cédulas das eleições de 1994. Na época, FHC disputava com Lula a presidência do país e o defensor de torturador buscava o segundo mandato na Câmara dos Deputados em Brasília.

Publicado em 17 de novembro de 1994, na página 5, a reportagem mostra como várias cédulas foram preenchidas com caligrafia idêntica, alguns votos fantasmas foram identificados e um casal denunciou que haviam votado no nome deles na 25ª zona (Santa Cruz). Em outra zona, ninguém menos que Jair Bolsonaro, do extinto PPR (Partido Progressista Reformador), foi um dos quatro beneficiados por cédulas falsas. Segundo o juiz que julgou o caso, as cédulas que beneficiavam o capitão eram mais finas que as outras. A reportagem pode ser lida aqui, mas trazemos a íntegra ao final da matéria.

Coincidência? Mero acaso? Predestinação? Fake News? Nenhum, nem outro. Difícil saber ao certo o que ocorreu, pois ao que tudo indica nenhuma apuração foi feita. O que podemos dizer com certeza é que as intenções do Jair de 2021 são as de defender o voto impresso para justificar a eventual derrota em 2022 e acusá-la como fraude. São bravatas golpistas que não podem ser aceitas de forma alguma. Trump tentou isso nos EUA, apesar de lá não ter urna eletrônica, mas foi derrotado.




Tópicos relacionados

BolsonaroGenocida   /    Bolsonaro   /    Jair Bolsonaro   /    Política

Comentários

Comentar