Sociedade

CORONAVÍRUS

Absurdo: com COVID, mais de 600 pessoas estão sem vaga de enfermaria e leito de UTI no RJ

À beira de um colapso, a cidade do Rio de Janeiro está com 90% dos leitos ocupados e mais de 600 pessoas amargam uma espera dolorosa por vagas na UTI e nas enfermarias

segunda-feira 14 de dezembro de 2020| Edição do dia

Foto: Michael Dantas/AFP

Leia Mais: Brasil passa dos 180 mil mortos pela covid-19 e leitos no SUS estão a beira do colapso

Cerca de 205 pessoas aguardam na fila um leito na UTI e 405 pessoas aguardam para a enfermaria. Números assustadores que escancaram a política de desmonte de Witzel, Crivella e Castro.

Um desmonte planejado do SUS, fechando hospitais de campanha, sucateando as enfermarias, demitindo e não pagando funcionários, dentre outros absurdos cometidos por esses governos, que é bom lembrar, foram ou são apoiados pelo negacionista Bolsonaro.

Em um momento de aumento catastrófico de casos e mortes por COVID no Brasil, atingindo uma média móvel de 600 mortes, o estado do Rio de Janeiro é o que tem a marca de maior número de óbitos a cada 100 mil habitantes.

Leia Mais: Colapso no SUS do RJ é fruto do desmonte de Witzel, Castro e Crivella!

Uma marca de que não passa pela cabeça de nenhum governante salvar vidas, pelo contrário, querem seguir precarizando, privatizando e anunciando ajustes fiscais que vão atacar a população e os trabalhadores, como acabou de fazer o novo prefeito eleito Eduardo Paes.




Tópicos relacionados

Desfinanciamento da saúde pública   /    Crise do Coronavírus   /    Sistema de saúde   /    Crise na Saúde   /    COVID-19   /    Coronavírus   /    Wilson Witzel   /    Eduardo Paes   /    Marcelo Crivella   /    Crise no Rio de Janeiro   /    Rio de Janeiro   /    Sociedade   /    Saúde   /    Rio de Janeiro

Comentários

Comentar