×

ED Comenta | ATL em Brasília; Fim da greve da educação em MG; Gabriel Monteiro e mais

Confira os principais temas da última semana com o ED Comenta, nosso programa diário de segunda a sábado em vídeos de 2 minutos. Curta, comente e compartilhe!

domingo 17 de abril | Edição do dia

Segunda-feira, 11 de Abril - Eleições na França

Eduardo Máximo, bancário no DF, comenta o resultado do primeiro turno das eleições presidenciais na França onde o clima de apatia, falta de debate e crise dos partidos tradicionais deram o tom para a disputa entre Emmanuel Macron e Marine Le Pen que seguem para o segundo turno. A enorme abstenção que chegou a 26% também é uma marca da eleição e expressão de uma profunda crise no regime francês.

Terça-feira, 12 de abril - Jovem negra morre por cozinhar com álcool

Desirée Carvalho, Trabalhadora da Saúde Mental no RJ, fala sobre a brutal morte de Angélica Rodrigues, após ter 85% do corpo queimado ao tentar cozinhar com álcool. O desemprego e a fome são uma realidade imposta pelo governo Bolsonaro e todo o regime do golpe e afetam mais profundamente as mulheres negras. Somente com a organização da nossa classe, sem conciliação com nossos inimigos, e que vamos responder a essa situação!

Quarta-feira, 13 de abril - Fim da greve da educação em Minas Gerais

A força da greve de trabalhadores da educação impôs com a luta uma conquista: a derrubada do veto do governador Romeu Zema! E mostrou que é a força da classe trabalhadora e da mobilização a que pode derrotar os ataques. Flavia Valle, professora em MG.

Quinta-feira, 14 de abril - Acampamento Terra Livre em Brasília

Último dia do Acampamento Terra Livre em Brasília, que reuniu mais de 200 povos com mais de 7 mil indígenas na capital federal, em momento em que o governo tenta avançar com a reacionária PL 191 que libera a mineração em terras indígenas. Com Cristina Santos, professora em Pernambuco.

Sexta-feira, 15 de abril - Chamado aos militantes do PSOL

Carolina Cacau, professora do RJ, comenta sobre o chamado do MRT aos militantes do PSOL, em especial os que assinam o Manifesto PSOL na Encruzilhada, que não concordam com a total diluição da maioria do partido na chapa Lula-Alckmin e com a capitulação da federação com a Rede, de Marina Silva, financiada pelo Itaú. É preciso uma política decidida de ruptura com o PSOL e sua política de conciliação. O chamado vem no sentido de batalhar para construir um polo de independência de classes nas lutas e nas eleições.

Sábado, 16 de abril - Arthur do Val e Gabriel Monteiro, expressões da podridão do regime político

Fernanda Peluci, metroviária de SP, fala sobre estes políticos asquerosos, que mostram a face nojenta da direita machista, e da necessidade do combate do regime político.

Assista e compartilhe o Esquerda Diário Comenta, informação diária em 2 minutos, com um ponto de vista da classe trabalhadora.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias