×
Rede Internacional

ABSURDO: bancos tomam auxílio de R$ 600 reais para quitar dívidas, denunciam trabalhadores

Há alguns dias vêm ocorrendo denúncias e reclamações de que os bancos estão usando o auxílio de 600 reais para quitar dívidas, impedindo assim a mínima, insuficiente e atrasada ajuda do governo para aqueles que solicitarem o auxílio, chegue aos mais necessitados.

segunda-feira 13 de abril de 2020 | Edição do dia

Na coletiva de hoje, Rodrigo Maia chegou a comentar sobre as reclamações que chegaram. A Caixa já havia avisado que os bancos não poderiam usar este crédito para cobrir dívidas. Mesmo assim, clientes da Caixa reclamaram que o valor está sendo debitado da conta para pagar dívidas existentes.

O auxílio do governo de 600 reais vêm sofrendo de um processo burocrático e demorado para chegar aos que necessitam para aliviar a fome e penúrias com a pandemia que se combina com a crise econômica. Para piorar, a MP de Bolsonaro que flexibiliza as relações trabalhistas garante aos patrões a suspensão de contratos e diminuição de salários e corte de direitos através de negociação individual entre patrão e empregado.

MP da morte 2.0: entenda porque a nova medida é um enorme ataque aos trabalhadores

Os grandes bancos são os grande beneficiados por esta crise, com um pacote de 1,2 trilhões de reais destinados à eles. Não só aumentam as denúncias de que estão tomando os auxílios para pagar dívidas neste momento em que a exposição com os 600 reais, a ameaça do desemprego, falência e colapso do SUS, já ameaçam a vida dos trabalhadores, como estão negando dar empréstimos baratos para pequenos empregadores.

Com esta verba colossal voltada aos bancos, que no Brasil vivem num paraíso da acumulação de recursos com recordes atrás de recordes de lucros trimestrais, poderia ser garantida o pagamento de 2,000 reais a todos trabalhadores informais, autônomos, desempregados e “microempreendedores”. É necessário a proibição das demissões e garantia de 100% dos salários e direitos. Entre outras medidas, que protejam as condições de vida dos trabalhadores, e não os lucros dos capitalistas, como a anistia de alugueis e contas que já consomem grande parte dos salários.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias