Mundo Operário

AUTORITARISMO DO JUDICIÁRIO

ABSURDO: Justiça proíbe protestos de rodoviários no Recife

Mostrando todo seu autoritarismo a serviço dos patrões o TRT proíbe as manifestações dos rodoviários recifenses por seus direitos trabalhistas.

quarta-feira 14 de outubro| Edição do dia

Como viemos repercutindo intensamente nesse diário, os rodoviários do Recife tem travado uma luta contra a implementação da dupla função e contra as demissões na categoria desde o início do ano. Fizeram várias manifestações e paralisações, tendo sido a última ontem.

Enquanto, em nome do lucro, as empresas lotam os ônibus - expondo trabalhadores e usuários à Covid - e demitem e tiram direitos dos trabalhadores, os rodoviários apenas tentam defender seus postos de trabalho e um mínimo de dignidade. No entanto, vem sofrendo uma imensa campanha de difamação dos empresários de transportes e da mídia por isso.

Agora, mostrando seu caráter anti-operário e autoritário a serviço dos patrões, o judiciário proibiu manifestações dos rodoviários que impeçam a paralisação dos serviços de transportes, permitindo o uso da "Força Pública" e multando o sindicato em 30 mil por ato praticado. A decisão foi da desembargadora Diones Nunes Furtado do TRT da 6ª região, a pedido do sindicato dos patrões do transporte, o Urbana-PE.

Assim como o STF se alia a Bolsonaro para atacar os trabalhadores, os judiciários regionais também mostram seu papel nisso. Por isso, não podemos confiar em nenhuma das instituições desse regime podre. Os trabalhadores podem apenas confiar em suas próprias forças, buscando se aliar com os usuários que sofrem na mão dos donos das empresas de ônibus, com passagens caras e um péssimo serviço. Por isso, nos do Esquerda Diário e do MRT repudiamos esse ato do judiciário e apoiamos a luta dos rodoviários do Recife!




Tópicos relacionados

Rodoviários Recife   /    Paulo Câmara (PSB)   /    Pernambuco   /    Recife   /    Luta de Classes   /    rodoviários   /    Recife   /    Poder Judiciário   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar