×

Polícia racista | A pele alvo: 79% dos mortos pela polícia em 2020 são negros

Estudo realizado desde 2013 revela números absurdos de assassinatos policiais em serviço ou não. A pesquisa é publicada anualmente e desde quando começou há 8 anos atrás o aumento das mortes realizadas pelas polícias foi de 190%. 78,9% das vítimas foram negras.

sexta-feira 16 de julho | Edição do dia

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Mesmo com a diminuição da circulação das pessoas devido a pandemia em 2020 bem como a diminuição dos números absolutos de mortes violentas entre civis os assassinatos policiais aumentaram em 1% de 2019 para 2020. os estados com as polícias mais letais são Amapá, Goiás e Rio de Janeiro. Nesses três estados o percentual de mortes pelas polícias civil e militar chegam a 25% do total das mortes violentas, especialistas afirmam que esse número não deveria passar de 10%. O que revela o extremo abuso da força e covardia contra as periferias e regiões pobres com as operações policiais. Outro elemento que garante esse abuso é a impunidade de policiais que forjam versões e são julgados por eles mesmos em tribunais militares.

De acordo com a pesquisa 50 cidades concentram 55% de todas as mortes cometidas por militares. Os estados com mais registros desses casos são AC, AL, AM, AP, BA, CE, GO, MA, MT, PA, PI, PR, RJ, RN, SE e SP. No RJ concentram-se 15 cidades nessa relação, BA e SP 7 e no Pará 5 municípios.

76% das vítimas tem entre 0 e 29 anos e quase 79% são negras. O racismo é muito característico das mortes cometidas pelas mãos de policiais. No Brasil 56,3% da população se declara negra, ou seja, o número de vítimas negras pelas mãos do estado é muito superior a composição racial da população o que segue o perfil prisional. O número de mulheres mortas pela polícia também aumentou, o número simplesmente dobrou de 0,8% para 1,6% de 2019 para 2020.

Em abril foi divulgado o balanço do Monitor da Violência, no entanto Goiás omitiu os dados pela 4ª vez, dados revelados agora pelo Forúm Brasileiro de Segurança Pública e que concentram 10% da letalidade nacional da polícia. Outros estados haviam enviado ao Monitor da Violência números menores também, que corrigiram agora. Isso fez os números de óbitos pelas mãos da polícia baterem um recorde.

Não é uma mera opinião que a polícia é racista e mata a população jovem e negra nas periferias, são dados concretos de um política de estado com um histórico que remonta o período da escravidão quando muitas dessas polícias foram fundadas. Em 2021 já são diversos casos como a chacina de Jacarezinho por exemplo e diversos casos de assassinatos policiais em serviço ou não que vão do Sul ao Norte do país.

Leia também: Polícia civil conclui legítima defesa em chacina feita por policial em pizzaria




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias