×

Aumento dos preços | A gasolina tá barata, o gás de cozinha tá barato", diz Bolsonaro, mas gasolina subiu 51%

O preço do gás e da gasolina apenas nesse ano aumentou 51% e em conversa com seus apoiadores, Bolsonaro disse abertamente que o preço do gás e da gasolina não estão caros.

quarta-feira 25 de agosto | Edição do dia

Foto: Ilustrativa/Divulgação google.

Bolsonaro presidente de extrema direita e seus apoiadores estiveram presentes nesta terça-feira (24) em frente ao Palácio da Alvorada em Brasília. E algumas de suas palavras foi sobre os preços de gasolina e gás que segundo as próprias palavras do presidente “A gasolina tá barata, o gás de cozinha tá barato. O pessoal tem que entender a composição do preço. Acabam me culpando por tudo o que acontece no Brasil.”

Estamos no segundo ano da pandemia e já são 575.829 óbitos do coronavírus e da política negacionista de Bolsonaro e Mourão e ao longo desse período todo os trabalhadores de conjunto estão por uma série de dificuldades ligadas à moradia, alimentação, saúde e desemprego. Atualmente os preços do gás e da gasolina subiram drasticamente, só nesse ano teve o aumento de 51% e se depender da política econômica de Bolsonaro e Paulo Guedes a tendência é aumentar mais ainda os preços da gasolina e do gás.

Essa é a política de Bolsonaro e Paulo Guedes de descarregar nas costas dos trabalhadores a crise econômica aumentando os preços dos combustíveis e gás de cozinha. O preço do litro de gasolina comum na bomba de alguns postos de combustíveis ultrapassa a margem de R$7,00. No Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Tocantins e Acre já batem esses preços nos postos de gasolina.

O preço da conta de luz também aumentou nesse período pandêmico, a bandeira vermelha 2 já está em vigor e aumentou o preço da conta de luz de R$6,243 para R$9,49 de consumo de 100 kWh. esse valor já está desde julho. O reajuste já aprovado de 52% contrariou cálculos da área técnica da própria agência. Como mostrou o Estadão/Broadcast, os técnicos estimaram que a bandeira vermelha nível 2 deveria subir para algo entre R$ 11,50 e R$ 12,00 a cada 100 kWh.

Enquanto os trabalhadores não têm o que comer, o governo de Bolsonaro e Mourão buscam cada vez mais atacar os trabalhadores com o aumento dos preços de tudo e mais a retirada de direitos da classe trabalhadora.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias