Política

ELEIÇÕES RECIFE

A farsa do "combate à corrupção" de Patrícia Domingos (Podemos-PE) aliado a Bolsonaro e Mendonça Filho (DEM-PE)

Nos últimos dias, a candidata que tenta posar como a "grande lutadora contra a corrupção", recebeu apoio do presidente Bolsonaro, envolvido em denúncias de corrupção assim como sua família, e também agradeceu ao apoio de Mendonça Filho e Priscila Krause do DEM.

quinta-feira 12 de novembro| Edição do dia

Como viemos denunciando aqui no Esquerda Diário, o discurso do combate à corrupção na mão da direita não passa de uma hipocrisia com fins reacionários. O caso de Patrícia Domingos, candidata à prefeita no Recife não foge à regra.

Em seu discurso, sempre dá ênfase em seu trabalho na Delegacia de Combate a Crimes contra a Administração e Serviços Públicos (Decasp), onde teria "combatido duramente a corrupção". E diz que precisa fazer isso agora na prefeitura. Seu partido, o Podemos, tenta se colocar como o "partido da Lava Jato".

No entanto, os últimos dias vem mostrando como seu discurso não passa de uma fraude. Primeiro, Patrícia agradeceu ao apoio de Mendonça Filho e Priscila Krause quando à Decasp foi extinta. Pelo visto os grandes apoiadores de Patrícia são do partido que até pouco tempo atrás tinha o maior número de políticos caçados por corrupção. Aliás o próprio Mendonça possui denúncia de irregularidades na campanha e ser citado na Lava Jato, além de ter sido ministro da educação do ultracorrupto Temer, numa gestão em que inclusive pairam denúncias de corrupção.

O outro grande apoio de Patrícia em sua cruzada contra a corrupção é do presidente Jair Bolsonaro. Recentemente, este declarou apoio à ela, coisa que tem sido constantemente reiterada pela candidata. Esse mesmo que é ligado a milicianos, que tem denúncias de corrupção, que tem ministério recheado de corruptos, que até pouco tempo atrás tinha como vice líder no senado Chico Rodrigues, que foi achado com dinheiro na cueca, com a família toda com investigada por corrupção, como as rachadinhas de Flávio Bolsonaro, o amigo próximo do Queiroz. Esse mesmo Bolsonaro que tenta interferir na PF pra barrar investigações contra sua família.

Enfim, estes são os aliados de Patrícia para "enfrentar a corrupção". Cada vez vai ficando mais claro como esse discurso nada tem a ver com o combate a corrupção e sim com fins reacionários e com uma agenda em comum entre Patrícia, Bolsonaro e o DEM: atacar os trabalhadores.




Tópicos relacionados

Família Bolsonaro   /    Patrícia Domingos   /    Mendonça Filho (DEM)   /    Eleições municipais 2020   /    Eleições 2020   /    Pernambuco   /    Recife   /    Flavio Bolsonaro   /    Operação Lava-Jato   /    Jair Bolsonaro   /    Operação Lava Jato   /    Recife   /    Corrupção   /    Política

Comentários

Comentar