×

Mais um crime da Vale | 39 trabalhadores da Vale são resgatados após passarem 3 dias presos em mina no Canadá

quarta-feira 29 de setembro | Edição do dia

(Foto: Mina Copper Cliff, da Vale, próxima a Sudbury, em Ontário, no Canadá - Julie Gordon - 16.out.12/Reuters)

39 trabalhadores da Vale que estavam presos desde domingo (26) na mina subterrânea Totten, na cidade de Sudbury, em Ontário, no Canadá, foram resgatados nesta quarta (29).

Foram 3 dias presos em área subterrânea de até 1.200 metros de profundidade na mina de cobre, níquel e metais preciosos.

Os trabalhadores ficaram presos após uma pá escavadeira que estava sendo transportada no acesso à mina subterrânea se desprender e bloquear o poço por onde são içados minérios, equipamentos, e… os próprios funcionários. A Vale trata seus trabalhadores como objetos não só no Brasil, aonde foi responsável pelos crimes ambientais e humanos de Mariana e Brumadinho em Minas Gerais.

As operações de resgate dos trabalhadores ocorreram por meio de escadas. Espalhados em áreas que variavam entre 900 e 1.200 metros de profundidade, os 39 funcionários cobriram essa distância subindo os degraus até a superfície.

Em declaração cínica de Eduardo Bartolomeo, presidente da Vale, ele diz que “Trazer nossos 39 funcionários seguros e saudáveis para casa era nossa principal prioridade e estamos felizes que nossos planos e procedimentos de emergência funcionaram para entregar esse resultado". Falar de segurança, saúde e felicidade pelo resultado da emergência depois de 3 dias dos trabalhadores presos no chão por um acidente tão banal chega a ser cruel.

O presidente disse ainda que a empresa irá "tomar medidas para garantir que nunca aconteça novamente". Já ouvimos essas palavras antes, no crime de Mariana, para ver o mesmo acontecer e ainda de forma piorada em Brumadinho pouco mais de 3 anos depois.

Saiba mais: Vale já calculava custos e estimava mortes e possíveis causas para colapso em Brumadinho

Segundo informações da própria Vale, nos primeiros 6 meses de 2021 a mina de Totten produziu 3.600 toneladas de níquel. Devido ao acidente a produção foi temporariamente suspensa, mas a empresa já analisa a retomada o quanto antes para continuar a garantir seus imensos lucros enquanto permite que seus funcionários trabalhem de forma insegura e precária.

A Vale até hoje recorre à Justiça para não indenizar os atingidos pelas barragens em Minas Gerais.

Pode te interessar: Pela re-estatização da Vale sob gestão dos trabalhadores e controle popular para enfrentar a mineração predatória




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias