×

MARIELLE, PRESENTE! | 3 anos sem Marielle: Pão e Rosas estende faixas pelo Brasil exigindo justiça

3 anos sem respostas. O Estado é responsável. Neste 14 de março, o Pão e Rosas realizou intervenções em várias cidades pelo Brasil, estendendo faixas em pontes e viadutos exigindo justiça por Marielle Franco. Não esquecemos, não perdoamos.

domingo 14 de março | Edição do dia

Hoje completam-se 3 anos do brutal assassinato da vereadora Marielle Franco e seu
motorista Anderson Gomes no Rio de Janeiro. Um crime político que segue sendo uma ferida aberta do golpe institucional, uma expressão do autoritarismo e perseguição aos movimentos sociais desse regime cada dia mais podre.

Nesses 3 anos sem respostas, o Estado é responsável tanto pela morte de Marielle quanto pela ausência de respostas. Sabemos que os verdadeiros interessados em encontrar uma resposta para a pergunta “Quem mandou matar Marielle?” não veste toga, farda ou terno, enquanto a investigação continuar sendo controlada pelo Estado, seguiremos sem respostas.

Leia mais aqui.

A justiça por Marielle só pode ser conquistada pela nossa luta com a força e mobilização das mulheres, negras e negros, LGBTQIs, da juventude e da classe trabalhadora sem nenhuma confiança no judiciário, na polícia ou em qualquer instituição ou ator político golpista do Estado, por isso exigimos uma investigação independente realizada por uma comissão de lutadores sociais, partidos de esquerda e especialistas em direitos humanos.

Neste 14 de março, o Pão e Rosas realizou intervenções estendendo faixas em pontes e viadutos no Rio de Janeiro, São Paulo, Campinas, Porto Alegre e Brasília. Confira.

No Rio de Janeiro, o faixão foi estendido na Passarela 5 da Avenida Brasil

Em São Paulo, o Pão e Rosas e a Juventude Faísca colocou a faixa hoje pela manhã na Marginal Pinheiros

Em Campinas, Tapetão

No centro de Porto Alegre, Viaduto João Pessoa

Em Brasília, Esplanada dos Ministérios

A luta por justiça por Marielle, também é uma luta contra todo esse regime do golpe, o Pão e Rosas luta por um feminismo socialista contra Bolsonaro, Mourão, os militares e todos os capitalistas que são inimigos declarados das mulheres, negros, todos os trabalhadores e oprimidos que em meio a crise seguem descarregando ela nas nossas costas! Não nos calaremos!

Marielle, presente! Hoje e sempre! Não esquecemos, não perdoamos!




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias