×
Rede Internacional

MINAS GERAIS | Poços de Caldas (MG) realiza ato contra Bolsonaro

Foi realizada uma manifestação contra Bolsonaro no município de Poços de Caldas em Minas Gerais, nesta sexta-feira (18). A manifestação aconteceu ontem, e não hoje, junto a todos os atos, porque o prefeito Sérgio Azevedo (PSDB) decretou lockdown no sábado.

sábado 19 de junho | Edição do dia

Foto: Poços Já

Manifestantes em Poços de Caldas (MG), distante cerca de 450 km da capital Belo Horizonte, realizaram na noite desta sexta-feira (18), um ato contra o governo Bolsonaro. A mobilização foi organizada por movimentos sociais, sindicatos e partidos políticos e a mudança da data se deu em razão do decreto municipal em vigor que impede a circulação do transporte público aos fins de semana. Os organizadores justificaram, que tal medida inviabiliza a realização do ato no sábado, dia 19. Poços de Caldas, também teve a realização de ato no último dia 29 de maio. .

Seguindo a cartilha proposta pelas burocracias, mas várias demandas urgentes para os trabalhadores, juventude e o povo pobre, os poços-caldenses saíram às ruas para homenagear as mais de 370 vítimas de covid-19 no município com leitura dos nomes e velas e um minuto de silêncio. Outras reivindicações se situavam pelo impeachment, vacinas, contra alta vertiginosa dos preços de alimentos, combustíveis e outros.


Manifestantes no ato de Poços de Caldas

As reivindicações dos poços-caldenses são altamente pertinentes e denotam a urgência para o enfrentamento desse regime golpista chefiado por Bolsonaro, Mourão e militares. Entretanto, é perceptível a sua cooptação para as saídas institucionais como as eleições em 2022, por se amparar na ilusória reivindicação pelo impeachment sem quaisquer considerações acerca de quem é o principal beneficiado por tal ação, no caso General Mourão, o saudosista da ditadura, que também é tão responsável quanto Bolsonaro, pelas quase 500 mil mortes por covid-19 no Brasil.

É por isso, que nós do Esquerda Diário impulsionados pelo MRT (Movimento Revolucionário dos Trabalhadores), reivindicamos à organizações de esquerda uma unificação das lutas com um real enfrentamento deste regime golpista, que ataca os trabalhadores, a juventude, o povo pobre, nos deixa sujeitos à fome à morte não somente de covid-19, mas de diversas formas.

- Leia mais: Divisão dos dias 18 e 19 é traição das centrais sindicais para fortalecer Lula e não a luta




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias