×

COLAPSO NA SAÚDE | 19 hospitais de SP estão com 100% de UTI ocupadas e outros 6 também beiram o colapso

O estado de São Paulo ainda tem 19 hospitais com 100% de ocupação dos leitos de UTI. São Paulo está nessa situação desde o dia 5, e na noite desta terça-feira, a Secretaria Estadual de Saúde divulgou que ela ainda se mantém. Além disso, 6 hospitais estão com índices de ocupação superiores a 95%. A informação foi atualizada no mesmo dia em que o Brasil bateu um novo recorde trágico de mortes diária por Covid-19.

quarta-feira 10 de março | Edição do dia

Foto: Prefeitura de Socoraba/Divulgação

Leia mais: 1.972 mortes, mais um recorde da tragédia sanitária de Bolsonaro e do regime golpista

De acordo com notícia veiculada pela Folha de SP, esta é a lista dos hospitais que já não possuem leitos disponíveis ou estão a beira de colapsar:

Hospital Regional de Ferraz de Vasconcelos – 100%
Complexo Hospitalar Padre Bento de Guarulhos – 100%
Hospital Geral de Itapecerica da Serra – 100%
Hospital Geral de Pedreira – 100%
Hospital Estadual Vila Alpina – 100%
Hospital Geral de São Mateus – 100%
Hospital Ipiranga – 100%
Hospital Geral Santa Marcelina do Itaim Paulista – 100%
Hospital Geral de Guaianases – 100%
Hospital Geral de Taipas – 100%
Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia – 100%
Hospital Estadual de Sapopemba São Paulo – 100%
Hospital Estadual Américo Brasiliense – 100%
Hospital Estadual Bauru – 100%
Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu – 100%
Hospital Geral de Promissão – 100%
Hospital Estadual Sumaré – 100%
Hospital Regional de Assis – 100%
Conjunto Hospitalar de Sorocaba – 100%
Hospital Regional de Piracicaba – 96,7%
Hospital Geral de Vila Penteado – 95,6%
Hospital Estadual Mário Covas (Santo André) – 95,1%
Hospital Regional de Presidente Prudente - 95,1%
Hospital Estadual de Francisco Morato – 95%
Hospital Regional de Sorocaba – 95%

Com o sistema de saúde extremamente sobrecarregado, os hospitais não conseguem realizar transferência de pacientes. Em Taboão da Serra/SP, onze pacientes morreram na fila de espera da UTI de sexta-feira (5) até ontem (8). Essa trágica situação também ocorre na maior parte dos estados do país e mesmo assim, as políticas de enfrentamento real à pandemia são inexistentes ou extremamente insuficientes.

Leia mais: Colapso da saúde: onze pacientes morrem na fila de espera da UTI em Taboão da Serra




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias