CORONAVÍRUS

11 estados batem recorde de mortes por Covid mesmo após internação

De acordo com dados do Ministério da Saúde, 40% dos pacientes internados nos hospitais públicos e privados do Brasil perderam a vida em fevereiro. Com o colapso do sistema de saúde, o direito a internação e tratamento sequer se estende a todos os casos.

quarta-feira 31 de março| Edição do dia

Foto: Pedro Guerreiro / Ag. Pará

De acordo com dados do Ministério da Saúde, a taxa de mortalidade entre os pacientes internados com Covid-19 nos hospitais públicos e privados do Brasil cresceu em fevereiro e bateu recorde em 11 estados.

Em fevereiro, 40% dos pacientes internados perderam a vida, taxa menor apenas que os meses de abril e maio de 2020, em que 42% dos hospitalizados foram a óbito. Naquele momento pouco se sabia sobre a doença e como se dava o tratamento de casos graves.

Esta taxa acontece simultaneamente ao aumento de casos que levou ao colapso dos hospitais em grande parte do país, por falta de leitos e equipamentos técnicos necessários para salvar vidas. Se a taxa já é enorme entre os internados, tem ainda aqueles que sequer tiveram esse direito.

Os 11 estados que trazem esse triste recorde de mortalidade são: São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Rondônia, Rio de Janeiro, Paraná, Piauí, Pernambuco, Pará, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais.

Destes, Pará e Pernambuco tiveram a maior taxa: de cada 5 pacientes internados com a doença, 3 morreram (60%).

No final desta terça-feira (31), foram 3.780 mortes em 24 horas, causadas pelo descaso de Bolsonaro, militares e governadores




Tópicos relacionados

MORTES COVID-19   /    Brasil   /    Crise do Coronavírus   /    COVID-19   /    Coronavírus

Comentários

Comentar