×
Rede Internacional

RACISMO | 108 dias que estão desaparecidos três crianças de Belford Roxo

Depois do dia 27 de dezembro de 2020, os familiares de Alexandre, Fernando e Lucas Mateus nunca mais viveram a vida do mesmo jeito. A dor, angústia e tristeza do desaparecimento dessas três crianças seguem em aberto até os dias hoje, as inúmeras perguntas do sumiço dessas crianças continuam sem respostas.

quarta-feira 14 de abril | Edição do dia

Imagem: Reprodução

Fernando Henrique de 11 anos, Lucas Mateus 8 anos e Alexandre 10 anos estão desaparecidos desde do dia 27 de dezembro de 2021, a última vez que esses três meninos foram vistos foi em uma rua em direção ao campinho de futebol próximo ao condomínio no bairro Castelar, localizado em Belford Roxo, baixada do Rio de Janeiro. O Ministério Público do Rio de Janeiro captaram imagens das três crianças andando na rua Malopia minutos antes de desaparecerem, isso foi o máximo de informações que as investigação puderam coletar.

A defensora pública Gislaine Kepe, declarou que existem falhas nesse caso desde do primeiro momento que os familiares foram na delegacia constatar o desaparecimento e os polícias pediram para retornar no dia seguinte. Segundo a defensora, esse tipo de conduta dificultou as investigações sob o caso, que segue sem nenhuma resposta objetiva e clara sobre o desaparecimento dessas crianças.
Indignados com a enorme falha e acomodação das investigações os familiares dos três meninos seguem sem saber o paradeiro dessas três crianças. Os próprios familiares prestaram entrevista dizendo que se os três fossem brancos e ricos esse desaparecimento não seguiria tanto tempo sem resposta. É com enorme tristeza e indignação que os familiares seguem incansavelmente suas vidas por buscas de respostas, perguntando sobre as três crianças para inúmeras pessoas que residem em Belford Roxo e em outras áreas aos redores.

De fato a ausência de respostas e esclarecimentos mais claros sobre o desaparecimento desses três meninos negros, é reflexo do racismo estrutural do nosso país que minimiza as opressões, explorações e violências contra os negros e os pobres. Certamente os órgãos investigativos responsáveis em casos de desaparecimentos tem inúmeras formas para chegarem em respostas mais concretas sobre qualquer caso, porém, isso se altera quando o caso envolve três crianças negras de origem pobre, com isso as soluções objetivas e corretas ligada ao desaparecimento ficam cada dia mais distantes e vazias de respostas.

Os mais afetados e prejudicados com isso tudo são os familiares dessas crianças, deve ser terrível não saber do paradeiro de três crianças, principalmente quando esse sumiço completa mais de três meses. Em inúmeras entrevistas os familiares relatam que é uma dor e angústia sem fim, ao mesmo tempo que alas investigativas do poder judicial seguem na sua inercia, os familiares de Lucas Mateus, Fernando e Alexandre tem suas vidas marcadas por um ausência que jamais será preenchida.

Nós do esquerda diário prestamos nosso apoio e solidariedade aos familiares de Lucas Mateus, Fernando e Alexandre. E por uma investigação independente com participação de representantes de movimentos sociais, direitos humanos e das crianças e que todos da família dos meninos desaparecidos tenham total liberdade em acompanhar mais de perto todo andamento das investigações.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias