×

Brumadinho | 1000 dias do crime socioambiental de Brumadinho: 1000 dias de impunidade

Nesta quinta-feira (21) completa-se 1000 dias do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho (MG), ainda sem previsão para de término das buscas, assim como sem alguma responsabilização de seus culpados.

quinta-feira 21 de outubro | Edição do dia

IMAGEM: Antonio Cruz/Agência Brasil

Já passarem-se mais de dois anos e exatos 1000 dias nesta quinta-feira (21) deste crime socioambiental, que ceifou cerca de 270 vidas, além de ter gerado um profundo impacto em 25 cidades da região e no meio ambiente a partir da degradação causada pelos dejetos que vazaram em massa.

Até este momento, 262 vítimas foram encontradas e identificadas, porém, oito famílias ainda não obteram respostas acerca do paradeiro de seus familiares perdidos neste crime. Além disso, também não houve nenhuma responsabilização por parte dos culpados até então.

Saiba Mais: Crime ambiental de Brumadinho afetou outras cidades mineiras e ignorou 52 mil pessoas

Mesmo com a recente denúncia em janeiro deste ano, por parte do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), denunciando a Vale, além da empresa alemã TÜV SÜD, que deu o laudo que atestava a segurança da barragem, e mais de 16 pessoas, a Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu anulá-la, de forma unânime, dizendo que tal caso deveria ser analisado pela Justiça Federal.

Em relação as buscas, foram implementadas oito estratégias ainda sem conseguir ter respostas sobre todas as 270 vidas perdidas, sendo que atualmente o novo processo de buscas consiste em implantar estações de busca, munidas de equipamentos tecnológicos a partir do método da granulometria, que elimina as partículas mais finas de rejeitos de minérios, separando as partículas maiores, onde poderiam existir pistas dos corpos das vítimas.

Em relação ao processo judicial, o MPMG afirmou que recorreria a decisão do STJ, sem contar que a Associação dos Familiares de Vítimas e Atingidos pelo Rompimento da Barragem Mina Córrego do Feijão em Brumadinho (Avabrum), também discordou da decisão tomada.

Este fato escancara o caráter arbitrária da justiça deste regime que garante a impunidade aos responsáveis por este crime de extremas proporções, sobretudo no marco onde a degradação do meio ambiente e a desvalorização das vidas humanas cada vez avançam em conjunto neste país.

Leia Também: 2 anos do crime da Vale em Brumadinho: lucros e impunidade garantidos pelo regime golpista




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias