www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Miércoles 28 de Octubre de 2020
05:00 hs.

Twitter Faceboock
DONALD TRUMP
Ironia: Trump é indicado ao prêmio Nobel da Paz
Redação

O presidente racista dos Estados Unidos, Donald Trump, foi indicado ao Prêmio Nobel da Paz, conforme anunciou nesta quarta-feira, 9, o site do canal de notícias americano Fox News.

Ver online

De acordo com a reportagem, a indicação de Trump, que parece ironia frente a toda a barbárie defendida pelo reacionário presidente, foi feita pelo parlamentar norueguês Christian Tybring-Gjedde, que também atua como presidente da delegação norueguesa na Assembleia Parlamentar da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

Em entrevista a Fox News, o norueguês destacou o papel do presidente norte-americano para consolidação do acordo entre Emirados Árabes Unidos e Israel. "Por seu mérito, acho que ele fez mais tentando criar a paz entre as nações do que a maioria dos outros indicados ao Prêmio da Paz", disse Tybring-Gjedde.

Ainda de acordo com a rede americana, a carta de indicação enviada pelo parlamentar ao comitê do Nobel aponta o acordo Israel-Emirados Árabes como um possível "momento de virada" nas relações do Oriente Médio, criando cooperação e prosperidade para a região.

Isso ocorre no mesmo ano em que Trump, em janeiro, enviou 3 mil homens ao Irã após o assassinato de general iraniano. Após o presidente dos Estados Unidos ter reivindicado a autoria dos bombardeios que tinham como objetivo o assassinato do general Qassem Soleimani, em um aeroporto de Bagdá (Iraque), dezenas de milhares de pessoas saíram às ruas da capital iraniana, Teerã, contra a ofensiva do país imperialista.

Na entrevista, Tybring-Gjedde disse não ser um apoiador de Trump, apesar de tê-lo indicado anteriormente ao prêmio de 2018. No entanto, assim como o presidente americano, o parlamentar norueguês é ferozmente contra a imigração e uma vez comparou o hijab a roupas usadas pelos nazistas e pela Ku Klux Klan, um verdadeiro absurdo.

Trump é um reacionário que frente aos protestos antirracistas nos Estados Unidos recorreu à Guarda Nacional para reprimir as manifestações, além de decretar toque de recolher em todo o país e afirmar que usaria "milhares de soldados".

Frente ao período eleitoral, o presidente está apostando na polarização para mobilizar a sua base reacionária e racista, agitando ainda mais os grupos supremacistas e a atuação da polícia contra os manifestantes. Isso enquanto dos democratas que tem tentando canalizar essa fúria negra para as eleições, colocando Kamala Harris como vice de Biden nas eleições de novembro, para conter a raiva que está nas sendo expressa nas ruas e direcioná-la às urnas.

Pode te interessar: A Aposta de Trump na polarização

É uma ironia absurda tentarem vincular a paz à Trump que tanto incita o ódio e rechaço em especial aos negros, às mulheres, LGBTs e aos pobres. Mas também não é de se espantar que surpresas podem vir do Nobel da Paz, que é uma instituição que segue com sua trajetória reacionária, a mesma que em 1994 premiou Yasir Arafat e os dirigentes sionistas Isaac Rabin e Shimon Peres, logo após as conversas de Madri que deram origem ao reconhecimento do líder palestino ao estado terrorista de Israel e à fórmula utópica de dois Estados para o conflito palestino-israelense.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
[email protected]
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui