www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Jueves 29 de Octubre de 2020
17:17 hs.

Twitter Faceboock
SÃO PAULO
Após reabertura, SP tem 263% a mais de mortes por Covid-19 e novo recorde de casos em 24h
Redação

Conforme os dados disponibilizados pela Secretaria de Saúde de São Paulo, distorcidos pela enorme subnotificação, São Paulo registrou um aumento de 263% no número de mortes por Covid-19 desde que Doria, com sua "gestão eficiente", iniciou a reabertura econômica. Combinado a isso, o estado também bateu recorde de novos casos em 24 horas, com 16,7 mil confirmações, chegando a 422 mil ao todo.

Ver online

Desde a reabertura econômica, iniciada no dia 1º de junho em São Paulo, o estado registrou um descomunal aumento no número de mortes e casos. Conforme os dados da secretária de saúde, os 50 dias de reabertura desembocaram em um aumento de 380% de casos de contaminação e, aproximadamente, de 263% no número de mortes. Esse aumento se expressou no recorde batido, com 16 mil mortes registradas em 24 horas.

Esse absurdo aumento está diretamente relacionado com a demagógica e negligente política de Doria, que em suas coletivas busca naturalizar as mortes, dizendo pautar-se pela ciência, ao passo que faz os trabalhadores pagarem com as suas vidas, para garantirem o lucro dos grandes empresários.

Antes de 1 de junho, São Paulo já registrava mais de 7 mil mortos. Os dados mostram que já são mais de 20,5 mil. É preciso pontuar que esses dados são distorcidos, em função da falta da política de testagem massiva que deveria ser combinada a outras medidas que impedissem essa quantidade absurda de mortes.

Nesse sentido, ao invés de se pautar a reconversão industrial, estatização dos leitos sob controle dos trabalhadores, para que sejam atendidas as necessidades da população, o governador quer seguir com a reabertura classificando as cidades em cores, mesmo com esses percentuais de aumentam e com o recorde de registros de casos em 24 horas.

Fica evidente que o governador faz um uso demagógico da ciência, sobretudo quando pretensamente utiliza a elevada estabilização do número de mortes diárias para atender aos interesses dos capitalistas. Para além da reabertura dos comércios e serviços nada essenciais, o governador ainda quer reabrir as escolas, sem qualquer estrutura, arriscando, ainda mais, a vida da classe trabalhadora e de seus filhos.

No marco do aumento grande no número de mortes, que sabemos que afeta principalmente aos trabalhadores por conta da enorme desigualdade social, intrínseca ao capitalismo, fica claro que a saída que devemos buscar deve questionar profundamente o regime de conjunto. Sem confiança nas políticas dos governadores que nada tem de eficientes e em outros setores da direita, como STF e militares, é preciso levantar fortemente o Fora Bolsonaro e Mourão, articulando isso pela imposição de um programa em resposta à crise política e sanitária, tendo como objetivo uma Assembleia Constituinte Livre e Soberana.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
[email protected]
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui