www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Miércoles 30 de Septiembre de 2020
03:23 hs.

Twitter Faceboock
GABINETE DO ÓDIO
Após investigação das fake news, Facebook derruba páginas do gabinete do ódio dos Bolsonaro
Diego Nunes

O Facebook derrubou 87 páginas e perfis de funcionários do chamado gabinete do ódio liderado pelos filhos do presidente Bolsonaro, após investigação sobre fake news.

Ver online

As fake news estiveram presentes e influenciaram na vitória de Donald Trump em 2016 e foram incorporadas como prática por Bolsonaro, parlamentares e assessores do PSL e apoiadores antes e depois das eleições de 2018 no Brasil. O STF que foi peça chave para o golpe institucional de 2016, junto com a Lava Jato e o congresso, agora fecha o cerco contra o chamado gabinete do ódio e contra o filho indesejado do golpe: Jair Bolsonaro. Ao mesmo tempo o Facebook derrubou 87 páginas e perfis após investigação sobre fakenews.

Mentiras, calúnias e notícias falsas moviam uma rede de apoiadores radicais de Bolsonaro, que vinha se apoiando em Trump aplicando o projeto imperialista de privatizações, entrega dos recursos naturais, reforma trabalhista e da previdência no maior estilo lambe botas para descarregar toda a crise capitalista nas costas dos trabalhadores. Porém, com a onda de protestos nos EUA após a morte de George Floyd a conjuntura muda e o próprio imperialismo, que no Brasil atuou e atua diretamente sobre o poder judiciário, tenta se descolar de Bolsonaro.

A política genocida com relação a pandemia do novo coronavírus, que já levou a morte em números oficiais mais de 70 mil brasileiros, também é responsabilidade não só do discurso negacionista do próprio presidente mas de notícias falsas e mentiras propagadas nas redes por essa rede de fakenews com perfis falsos que tentavam esconder sua identidade e que eram ligados a assessores e parlamentares do PSL dirigidos por Carlos Bolsonaro senão pelo próprio presidente. O Carluxo já cogitou se mudar para os EUA ou para Brasília após a queda do gabinete do ódio.

É um absurdo após outro absurdo nessa crise política, econômica e sanitária que passamos no Brasil. Não podemos aceitar essa democracia degradada com uma constituição toda retalhada para favorecer a burguesia empresarial e os banqueiros bilionários. O povo pobre e trabalhador cada vez se vê mais diante da fome e da miséria com o desemprego em 13% e subindo. E além da miséria é a classe trabalhadora e negra a que mais morre de COVID-19 e pelas mãos da polícia racista. É preciso organizar a resistência e gritar com todas as forças BASTA! Os trabalhadores empregados, desempregados e precarizados/uberizados precisam se auto organizar em cada local de trabalho. É preciso exigir que todas as direções burocráticas dos sindicatos e das centrais sindicais majoritariamente controladas pelo PT e pelo PCdoB, como CUT e CTB, saiam do silêncio e da paralisia e organizem um plano de luta para que seja o povo que decida os rumos do país, derrubando Bolsonaro, Mourão e impondo pela luta uma Constituinte Livre e Soberana com representantes eleitos. Pois não há como confiar no STF, Congresso, governadores ou parlamentares burgueses. Somente com nossas próprias forças podemos fazer com que os ricos capitalistas paguem por essa crise econômica que criaram e que se intensificou com a pandemia. Somente com nossas próprias mãos iremos mudar radicalmente essa sociedade de miséria, opressão, exploração e mortes. Nossas vidas valem mais que os lucros deles!

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
[email protected]
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui