www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Domingo 23 de Febrero de 2020
02:04 hs.

Twitter Faceboock
RIO DE JANEIRO
Saúde em Greve no Rio: Crivella atrasa novamente salários de trabalhadores
Redação Rio de Janeiro

Trabalhadores da saúde votam greve por falta de pagamento dos salários referente ao mês de Dezembro 2019.

Ver online

Como viemos noticiando aqui está situação não é um caso isolado, ao longo do ano de 2019 os trabalhadores terceirizados contratados pelas OSs (organizações sociais) vem sofrendo com atraso de salários, demissões em massa, mudança de contratos, diminuição de salário, falta de insumos e etc. A situação é tão alarmante que no final de 2019 praticamente todos os serviços de saúde, excluindo os serviços emergenciais pararam de funcionar, devido a impossibilidade dos trabalhadores sequer chegarem aos seus respectivos serviços.

Os pagamentos só se regularizaram após o aresto de conta da Prefeitura e da mobilização dos funcionários que decretarem greve e organizarem atos, seguidos de diversas audiências no TRT (Tribunal Regional do Trabalho). Contundo, o ano de 2020 começa demonstrando que não há qualquer sinal de melhora para a situação da saúde no Rio. Nesta semana, várias categorias que assistem a população nas clinicas da família, CAPS (Centro de Atenção Psicossocial), e hospital voltaram a deflagrar greve por falta de pagamento dos salários de dezembro, assembleias descentralizadas. Até o momento temos a confirmação das seguintes categorias que votaram em greve nesta semana: Técnicos de Enfermagem, Agentes Comunitários de Saúde, Enfermeiros e Assistentes sociais. Podendo ter atualizações até a segunda, quando de fato se começa a greve, já que não houveram os pagamentos no dia 10 de janeiro, tal como divulgou a prefeitura. Caso os pagamentos ocorram os profissionais voltam ao estado de greve.

E como se não bastassem a situação escandalosa que os trabalhadores e a população usuária têm sofrido. Recebemos a denúncia que existem trabalhadores que tem trabalhadores sem contrato. Segundo relato de trabalhadores os CAPS ad III ( serviços esses que funcionam 24h e não podem fechar as portas) Paulo da Portela, Raul Seixas e UAA (Unidade de Acolhimento Adulto) perderam seu contrato com a OSs, estando todos os trabalhadores de aviso prévio, aguardando nova licitação para uma nova contratação. Ou seja, além da falta de pagamento esses profissionais não possuem qualquer informação da prefeitura sobre datas para o novo contrato, se serão recontratados e se manterão as mesmas condições de trabalho e salário. Demonstrando que o nível de descaso de Crivella não tem limites.

Nos solidarizamos com as categorias neste cenário absurdo de mais um atraso que persiste e que prejudica a já combalida saúde pública no município. Seguimos defendendo uma saúde pública que seja estatal, como saída para essa crise, que seja gerida pelos trabalhadores e profissionais da saúde junto da população usuária.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
contato@esquerdadiario.com.br
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui