www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Sábado 16 de Enero de 2021
15:10 hs.

Twitter Faceboock
RJ: GREVE DA SAÚDE
Trabalhadores da saúde em greve no Rio, organizam atos pela cidade
Redação
Ver online

Como noticiamos, os trabalhadores das unidades de saúde administradas por OSs (organizações sociais), seguem se receber seus salários e benefícios, como alimentação e transporte, referente à outubro. Segundo informações, há falta de pagamentos em cinco hospitais, quatro coordenações regionais de emergências, nove UPAs e mais de 150 clinicas da família espalhadas pela cidade. Diante desta situação extrema, várias categorias tem votado greve, e os trabalhadores da área de saúde no Rio de Janeiro tem saído as ruas contra os atrasos de salários e os ataques à saúde pública do Rio vindos de Crivella.

Na parte da manhã do dia 25/11, várias categorias da área de saúde se reuniram em frente ao hospital Estadual Albert Schweitzer, em Realengo, contra os atrasos de salários, contra a precarização dos hospitais públicos e em defesa do SUS. Estiveram presentes no local diversos setores que permanecem sem receber seus salários, como os terceirizados, as equipes de enfermagem e médicos. Atualmente a emergência do hospital é a que tem o maior número de OSs (organizações sociais).

Após assembleia da categoria dos ACS (Agentes comunitários de saúde) em greve, na parte da tarde, saíram em marcha em sentido a prefeitura do Rio, exigindo o pagamento de seus salários e melhores condições de trabalho.

No dia de hoje (26/11) foram votados vários atos descentralizados, fazendo com que desde as 09:00 horas da manhã tenha ocorrido atos em diversos pontos da cidade como Maré, Rocinha, Copacabana, Realengo, Acari, Meier, Manguinhos, Vila Cosmos, Benfica, São Conrado e Av. Brasil.

O Rio de janeiro, hoje, sofre uma dura crise na saúde que vem se estendendo há anos. O atual governo de Crivella, que durante campanha tinha o discurso de cuidar das pessoas, agora ataca cada vez mais profundamente a saúde pública, gerando não só péssimas condições de trabalho e desemprego, como falta de atendimento à população usuária dos serviços, sendo essa na sua maioria negra e pobre.

Frente a essa crise, vem havendo mobilizações de várias categorias, mostrando que há uma disposição de luta por parte dos trabalhadores que não aceitam que os seus direitos e o da população carioca sejam arrancados dessa forma. Todavia é necessário unificar a luta com todas as categorias e a população usuária dos serviços prestados para assim, fazer uma forte ofensiva contra os ataques de Crivella e da direita.

Chamamos a todas e todos a estarem também no dia 10/12, no ato unificado em frente a prefeitura do Rio.

Nós do Esquerda Diário, declaramos apoio a greve dos trabalhadores da saúde e repudiamos todos esses ataques e cortes. Exigimos o pagamento dos benefícios e salários!

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
[email protected]
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui