www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Miércoles 20 de Noviembre de 2019
17:58 hs.

Twitter Faceboock
DIRIGENTE DA ESQUERDA ARGENTINA NO CHILE
Del Caño no Chile: intensa agenda com organizações e trabalhadores de direitos humanos
Izquierda Diario - Chile
Redação

Nesta quinta-feira, Del Caño, da Frente de Esquerda- Unidade na Argentina, acompanhou uma mobilização dos trabalhadores do Hospital Barros Luco. Além disso, ele recebeu denúncias sobre violações de direitos humanos e a repressão em curso.

Ver online

Desde terça-feira, Nicolás del Caño está no Chile. O deputado nacional e ex-candidato à presidência da Frente de Esquerda e dos Trabalhadores - Unidade está no país para levar sua solidariedade à luta do povo chileno; denunciar a repressão brutal que está acontecendo e realizar reuniões com organizações sociais, políticas, sindicais e estudantis.

Já no dia de sua chegada, Del Caño se encontrou com vários meios de comunicação, incluindo o jornal "La Tercera".

Nesta quarta-feira, logo após o meio dia, ele se encontrou com funcionários da Cruz Vermelha Chilena. Na reunião, eles receberam um relatório que conta a violação dos direitos humanos pelo governo Piñera. O organismo indica que registrou cerca de 2.200 pessoas feridas nas últimas semanas.

Você pode se interessar: Nicolás del Caño e Dauno Tótoro recebem relatório da Cruz Vermelha.

Del Caño participou da reunião com Dauno Tótoro, dirigente nacional do Partido dos Trabalhadores Revolucionários (PTR) no Chile.

Mais tarde, durante a tarde, os dois dirigentes se reuniram com a Comissão de Ética contra a Tortura, onde receberam novas denúncias sobre a repressão realizada pelo governo Piñera.

Uma repressão que nas últimas 72 horas tornou-se evidente novamente, com as forças repressivas agindo nos bairros ou entrando nas escolas secundaristas, para atirar nos estudantes.

Você pode se interessar: Assim estão reprimindo a juventude do Chile.

Nesta quinta-feira, Del Caño se encontrou com trabalhadores da saúde no hospital Barros Luco, localizado na zona sul de Santiago. Nessa instituição, os trabalhadores seguem paralisados, exigindo "Fora de Piñera" e fazendo um chamado a uma greve geral para derrotar o governo. Então, Del Caño marchou com eles pelas ruas de Santiago.

À noite, o ex-candidato à presidência da Argentina participará de uma conversa com estudantes e jovens sobre a situação na América Latina e no Chile. Será transmitido pelo "La Izquierda Diario Chile" a partir das 20h.

Nesta sexta-feira, Del Caño viajará para a cidade de Valparaíso, onde se encontrará com organizações sociais, sindicais e de direitos humanos. Ele também realizará uma reunião com os militantes do Partido dos Trabalhadores Revolucionários (PTR) da região.

No sábado, ele retornará a Santiago, no Chile, onde fará parte de uma assembléia convocada pelos trabalhadores e trabalhadoras do hospital Barros Luco - também convocado pelo Cordón Centro - para discutir as perspectivas da luta no Chile.

Na semana passada, Del Caño apresentou na Câmara dos Deputados um projeto para repudiar a repressão brutal sofrida pelo governo Piñera, denunciando as dezenas de casos de tortura, muitos deles com conotação sexual, estupros e até desaparecimentos.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
contato@esquerdadiario.com.br
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui