www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Domingo 26 de Enero de 2020
11:32 hs.

Twitter Faceboock
INTERNACIONALISMO
Frente de Esquerda argentina repudia predação bolsonarista e hipocrisia imperialista na Amazônia
Redação

Em várias cidades brasileiras e também pelo mundo afora foram organizadas manifestações em defesa da Floresta Amazônica e em repúdio à política capitalista de Bolsonaro que avança destruindo o meio-ambiente. Na Argentina a Frente de Esquerda e dos Trabalhadores - Unidade levou às ruas seu rechaço também colocando a necessidade de denunciar a demagogia ambiental dos países imperialistas e seus interesses econômicos.

Ver online

Diante dos incêndios florestais na Amazônia que já duram dias, por todo o mundo a juventude saiu às ruas contra as políticas destrutivas do meio-ambiente levadas à frente pelo capitalismo predatório e seus líderes, que no Brasil tem Bolsonaro como principal representante.

Na Argentina, a FIT-Unidad (pela sigla em espanhol) convocou a manifestação em frente à embaixada brasileira em Buenos Aires que também denunciou os interesses dos países imperialistas nessa verdadeira crise ambiental, política e social, assim como a demagogia de Macri, atual presidente do país vizinho que concorre à reeleição presidencial.

A FIT-Unidad é uma frente eleitoral composta pela maioria da esquerda socialista, encabeçada pelo PTS (partido irmão do MRT). Seus principais referentes, como Myriam Bregman, estiveram nas ruas nesta sexta-feira explicando que apenas a luta anticapitalista é capaz de pôr um fim à sede de lucros que devasta a natureza.

Nicolás del Caño, candidato a presidente pela FIT, que nas eleições prévias conquistou cerca de com 2,86% votos (à despeito da falsa polarização imposta por macristas de um lado e peronistas de outro) também se pronunciou ao lado da juventude contra o desmatamento que causa esse incêndios de grandes proporções.

A FIT-Unidad é um exemplo para a esquerda do mundo todo, pois representa eleitoralmente a unidade entre a juventude, os explorados e os oprimidos, que batalha para ser uma alternativa de independência de classes às variantes burguesas, todas elas que apoiam a reacionária destruição ambiental e submissão completa dos eco-sistemas aos desmandos do imperialismo.

Leia também:
Qual o interesse de Macron, Merkel e o G7 diante do fogo bolsonarista na Amazônia?
DECLARAÇÃO DA JUVENTUDE FAÍSCA - Não é fogo, é capitalismo
DECLARAÇÃO DO MRT - Amazônia: É preciso dar um basta à sanha predatória de Bolsonaro e dos capitalistas

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
contato@esquerdadiario.com.br
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui